Lagos de parques e bosques passam por processo de dragagem

Angelo Sfair - BandNews FM Curitiba


Devem ser concluídas até o final do ano as dragagens dos rios de alguns parques e bosques de Curitiba. Ao custo anual de R$ 3 milhões, pelo menos cinco regiões devem receber esse trabalho, que tem como objetivo melhorar a qualidade da água e combater os alagamentos. A dragagem consiste na retirada dos sedimentos acumulados no fundo dos lagos. Na prática, o desassoreamento “limpa” os sedimentos carregados pelas chuvas, assim como o acúmulo excessivo de terra, areia, galhos e folhas.

As dragagens já começaram. O primeiro parque beneficiado é o São Lourenço. De acordo com a diretoria de Parques e Praças da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, na sequência os trabalhos devem passar pelo Bosque Alemão e pelos parques Bacacheri, Barreirinha e Barigui.

A primeira etapa – no São Loureço – contempla também as ações de revitalização da Bacia do Rio Belém. A medida está estava prevista desde o final de 2017, quando foi aprovado o Plano Municipal de Saneamento Básico. O compromisso foi renovado em 2018, por meio de um contrato com a Sanepar, que prevê um investimento de R$ 3,5 bilhões num período de 30 anos.

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="617296" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]