Laudo aponta asfixia mediante estrangulamento como causa da morte de jovem em Pinhais

Leonardo Gomes - BandNews FM Curitiba

Corpo de jovem desaparecida é encontrado embaixo de escada de condomínio de Pinhais

Laudo pericial aponta que a jovem Letícia Stefani Raimundo, encontrada morta no condomínio onde morava, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, morreu por asfixia mecânica mediante estrangulamento.

O corpo foi encontrado com sinais de violência, no dia (3), por vizinhos, atrás da escada do condomínio. O ex-namorado dela, Pedro Henrique de Oliveira, foi preso no dia seguinte após confessar o crime.

Em depoimento ao delegado Paulo Renato Caldas, o suspeito disse que foi motivado por ciúmes após vê-la acompanhada em fotos nas redes sociais.

À polícia, o homem disse que chegou ao condomínio de Letícia ainda pela madrugada e ficou esperando a jovem voltar para casa. Ao se encontrem, os dois discutiram. O suspeito disse que após levar um tapa e um arranhão, empurrou a vítima, que caiu desacordada.

O jovem disse, ainda, que não se lembrava se tinha sufocado a vítima com um cadarço que foi encontrado no local do assassinato.

Letícia Raimundo tinha 24 anos e era técnica de enfermagem. Segundo a família da vítima, o rapaz preso namorou Letícia por quatro meses e o relacionamento tinha terminado há cerca de duas semanas. O suspeito não tem passagens pela polícia.

Ao ser preso, ele chegou a indicar para a polícia o local em que descartou a bolsa e o celular de Letícia e a própria camiseta, com sangue da vítima. Apesar das buscas feitas pelo Corpo de Bombeiros, nenhum material foi encontrado. A defesa do suspeito disse que não vai se manifestar.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="796461" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]