Linhas de ônibus da Grande Curitiba devem circular com 25% de passageiros, diz MP-PR

Redação e CBN Curitiba

Colombo - linha de ônibus - transporte público - Curitiba - Comec - RMC

O MP-PR (Ministério Público do Paraná) encaminhou nesta quinta-feira (28) uma recomendação administrativa à Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba) defendendo que as linhas de ônibus circulem com até 25% de passageiros durante à pandemia do novo coronavírus.

O documento diz que os usuários devem ser abordados quando houver o descumprimento da distância mínima, de um metro e meio, entre os passageiros. Além disso, a recomendação estabelece que todos os funcionários que atuam nos terminais e nos ônibus recebam equipamentos de proteção.

A principal preocupação com a contaminação e disseminação do coronavírus envolve a lotação das linhas de ônibus da Comec. Por isso, o MP-PR  defende que a ocupação não ultrapasse 50% em linhas cujo trajeto seja igual ou inferior a 15 quilômetros.

Quando o trajeto ou o tempo for superior a isso, a lotação não deve superar os 25% da capacidade. “De acordo com as orientações das autoridades sanitárias, o tempo de exposição e a carga viral são fatores que contribuem para a contaminação e disseminação da Covid-19”, afirmou o promotor Alexandre Gaio.

A Comec chegou a editar uma recomendação com medidas para evitar a propagação do coronavírus no transporte coletivo metropolitano. No entanto, o MP-PR diz que a Coordenação não estabeleceu normas envolvendo a lotação dos ônibus durante a pandemia.

O Grupo especializado em Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo do MP destaca que cerca de 10% dos moradores da Região Metropolitana gastam mais de uma hora no percurso entre a casa e o trabalho.

Previous ArticleNext Article