Suspeito de ameaçar juiz que decretou lockdown no Maranhão é preso no PR

Angelo Sfair

suspeito, ameaça, juiz, lockdown, são luís, maranhão, curitiba, paraná, cope, pcpr, polícia civil

Um homem de 29 anos suspeito de ameaçar o juiz que decretou o lockdown no Maranhão foi preso preventivamente pela Polícia Civil do Paraná nesta terça-feira (12). Ele vive em Curitiba há um ano, mas a maior parte da família reside em São Luís.

Conforme as investigações, o suspeito usou as redes sociais para ameaçar de morte o juiz da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Ilha de São Luís. De acordo com a polícia, computadores e celulares usados para os crimes foram apreendidos.

O material será enviado para o Maranhão. Além disso, a Polícia Civil daquele estado também solicitou a transferência do preso. Após ser detido preventivamente, o suspeito prestou o primeiro depoimento em Curitiba.

“Ele disse que não sabia da gravidade dos atos. O homem trabalha na área de segurança privada em Curitiba desde o ano passado, mas tem família no Maranhão. Essas pessoas ficaram inconformadas com o lockdown”, explicou ao Paraná Portal o delegado Rodrigo Brown.

O suspeito foi indiciado por três crimes previstos no Código Penal: ameaça (art. 147), injúria (art. 140) e coação no curso do processo (art. 344). Somadas, as penas chegam a 6 anos de prisão.

LOCKDOWN NO MARANHÃO

O lockdown no Maranhão completou chegou hoje (12) ao oitavo dia. A medida que limita o funcionamento do comércio e restringe a circulação de pessoas foi tomada como forma de combater a pandemia do coronavírus.

O bloqueio total é acompanhado do rodízio de veículos. Pelo segundo dia, os carros só podem circular em dias alternados. Placas com final par têm autorização para circular em um dia; placas com final ímpar, no próximo.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Maranhão tem 8.144 casos confirmados de coronavírus e 399 mortes. A taxa de incidência é de 115 para cada 100 mil habitantes, acima da média nacional (80/100 mil habitantes).

Previous ArticleNext Article