Mãe que tentou salvar filhas de incêndio na Grande Curitiba morre em hospital

Mirian Villa

incêndio curitiba rio branco do sul crianças mãe

Rosenilda Rodrigues Faria, mãe que tentou salvar duas filhas de um incêndio, morreu no início da manhã desta terça-feira (15). Ela teve 70% do corpo atingido pelas chamas e, desde o dia 7 de setembro, estava internada no Hospital Evangélico Mackenzie.

O ex-companheiro da vítima e pai de uma das crianças, Lucas Ramos Machado, foi preso suspeito de colocar fogo na casa, com a família dentro, em Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba.

MÃE TEVE 70% DO CORPO QUEIMADO TENTANDO SALVAR FILHAS DE INCÊNDIO

No dia 7 de setembro, depois de uma discussão entre Rosenilda e Lucas, a mulher procurou à polícia para registrar um Boletim de Ocorrência por volta das 23h. Então, uma equipe da PMPR (Polícia Militar do Paraná) se deslocou até a residência do casal, mas o homem não foi localizado.

Ainda segundo a PMPR, os policiais encaminharam Rosenilda e seus filhos para a casa de uma amiga e a orientaram a permanecer no local até que Lucas fosse encontrado. Porém, a mulher retornou para casa com as duas filhas mais novas, de dois e seis anos.

Horas depois, no início da manhã, a casa foi incendiada com ela e as duas filhas dentro. Rosenilda tentou salvar as meninas, porém, apesar da tentativa de resgate, as duas crianças tiveram os corpos carbonizados e foram encontradas mortas nos escombros.

Lucas foi preso no mesmo dia e nega os crimes. Em depoimento para a PCPR (Polícia Civil do Paraná), o homem confessou que agrediu Rosenilda no dia anterior ao incêndio. Ele não tem advogado.

Mãe sendo retirada do incêndio pelo Corpo de Bombeiros (Reprodução/Band Paraná)

Previous ArticleNext Article