Mais de mil pessoas foram acolhidas na noite mais fria do ano em Curitiba

Os termômetros na Capital registraram a menor temperatura do ano, 4.8ºC , com sensação térmica de 0º C em função do vento.

Redação - 17 de maio de 2022, 11:37

Foto: Andre Wormsbecker
Foto: Andre Wormsbecker

Mais de mil pessoas em situação de rua foram atendidas por equipes da prefeitura entre noite desta segunda-feira (16) e madrugada de terça-feira (17) em Curitiba. Os termômetros na Capital registraram a menor temperatura do ano, 4.8ºC , com sensação térmica de 0º C em função do vento.

Ao todo, 1.194 moradores foram atendidos pela Fundação de Ação Social (FAS), responsável pela Ação Inverno 2022. Pela alta demanda, a Fundação abriu uma unidade emergencial na Regional Cajuru, com 60 vagas, mas a capacidade da rede não foi esgotada.

Com a previsão de queda da temperatura, a FAS programou desde a semana passada uma ação intensificada, das 18h a 1h, para localizar e oferecer acolhimento às pessoas que estariam nas ruas desprotegidas.

ABORDAGENS SOCIAIS

Durante toda a noite, as equipes fizeram 346 abordagens sociais, sendo que 145 delas solicitadas pela Central 156, principalmente pela população que entrou em contato com a Prefeitura ao avistar pessoas em situação de rua.

Em três situações, os educadores sociais estiveram no endereço indicado, mas já não havia ninguém no local. As equipes percorreram ainda roteiros de busca em toda a cidade para localizar pessoas.

Apesar do frio e da insistência dos educadores em oferecer acolhimento, 210 pessoas recusaram ir com as equipes para os acolhimentos do município. Destas, 27 receberam cobertores por estarem pouco agasalhadas.

De todos que foram abordados, 123 aceitaram acolhimento e foram encaminhados para casas de passagem, onde puderam dormir em camas, tomar banho quente, receber roupas limpas e se alimentar. As demais pessoas acolhidas na noite, já vêm sendo abrigadas permanentemente pelo município.

Em função do estado de saúde, a FAS precisou acionar o Samu para atendimento a uma pessoa e outras duas foram encaminhadas para unidades de pronto atendimento.

Na Ação Inverno deste ano, dois técnicos do programa Consultório na Rua, da Secretaria Municipal da Saúde, acompanham as equipes de abordagem social da Regional Matriz - que concentra 60% da população de rua da cidade - para ajudar na avaliação dos casos que precisam de atendimento médico.

Durante a ação, os educadores sociais localizaram um adolescente que é acolhido pelo município, mas estava fora do abrigo, e também precisaram acionar o Conselho Tutelar para atendimento a um menor de idade que estava sem os responsáveis.

Depois de conversar com a equipe da FAS, uma pessoa decidiu retornar para a família.