Mais da metade dos homicídios na RMC foram solucionados em 2019

Redação

homicídios - Polícia Civil - Curitiba - RMC

A região metropolitana de Curitiba registrou bons índices na resolução de homicídios em 2019. Ao todo foram elucidados 181 ocorrências, 51% do total de assassinatos nesses municípios.

O número mostra que 57 pessoas a menos foram assassinadas na região, sendo que em 2018 foram solucionados 32% dos casos (130 homicídios).

Para o delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Riad Farhat, o resultado é muito significativo e impacta também na segurança dos moradores da capital paranaense.

“O índice é bem superior à média nacional de resoluções de homicídios, que é cerca de 8%. Identificar criminosos suspeitos de crimes na RMC reflete na Capital, pois muitos destes atuam em ambas as regiões”, explica Farhat.

Já o delegado e chefe da Divisão de Polícia Metropolitana, Fábio Amaro, explicou que foram diversos fatores que resultaram na melhora dos índices.

“O primeiro deles acreditamos que seja a tecnicidade dos policiais civis, já que as unidades da Região Metropolitana acabaram criando setores especializados nesse tipo de investigação. Todas as unidades possuem o investigador, escrivão e seu assessor, o estagiário, que tratam somente de casos dessa natureza. Tendo em vista a tratativa rotineira”, afirmou Amaro.

Outro ponto apontado pelo delegado foram o trabalho em conjunto da Polícia Científica e da Polícia Civil, garantindo maior eficiência no recolhimento das provas materiais, que garantem maior credibilidade nos inquéritos policiais e alta nas resoluções dos casos.

Por fim, Amaro destacou o auxílio do governo feeral, por meio do programa Em Frente Brasil, que atua em São José dos Pinhais.

“O projeto do Ministério da Justiça trouxe não somente policiais da Força Nacional, mas também 10 policiais civis e peritos criminais para a cidade. Esse quantitativo de servidores promove melhoria significativa para o atendimento desses crimes”, finalizou.

Previous ArticleNext Article