Manifestantes fecham rua em frente ao Carrefour em novo protesto contra racismo em Curitiba

Um grupo de manifestantes voltou a se reunir neste sábado (21) em uma loja da rede Carrefour, em Curitiba, em protesto a..

Rafael Nascimento - 21 de novembro de 2020, 14:21

CURITIBA,PR,21.11.2020:HOMEM-MORTO-CARREFOUR-MANIFESTAÇÃO - Manifestação na porta de mercados da rede Carrefour de Curitiba (PR), neste sábado (21), após um homem negro ter sido morto por um segurança da rede em Porto Alegre (RS). (Foto: Luis Pedruco/Futura Press/Folhapress)
CURITIBA,PR,21.11.2020:HOMEM-MORTO-CARREFOUR-MANIFESTAÇÃO - Manifestação na porta de mercados da rede Carrefour de Curitiba (PR), neste sábado (21), após um homem negro ter sido morto por um segurança da rede em Porto Alegre (RS). (Foto: Luis Pedruco/Futura Press/Folhapress)

Um grupo de manifestantes voltou a se reunir neste sábado (21) em uma loja da rede Carrefour, em Curitiba, em protesto após a morte de um homem negro em uma unidade do Carrefour em Porto Alegre.

O ato teve início por volta das 10h e reuniu pelo menos 50 pessoas no Carrefour Parolin, no bairro Parolin. 

A avenida Marechal Floriano Peixoto, uma das principais da Capital, chegou a ser parcialmente fechada com carrinhos de supermercado, na pista sentido Centro.

Os manifestantes se reuniram no estacionamento do supermercado e gritaram palavras de ordem contra o racismo. O ato foi convocado pelas redes sociais.

A fachada da loja, que havia sido danificada em outro protesto no dia anterior e que havia reunido 300 pessoas, voltou a ser pichada.

A Polícia Militar do Paraná (PMPR), por meio de policiais de 12º Batalhão, responsável pelo patrulhamento na área, acompanhou a manifestação. Os policiais permaneciam no Carrefour Parolin até as 14h, mas não houve registro de ocorrências.

Confira mais imagens da manifestação deste sábado em Curitiba: