Maré alta assusta comerciantes de Matinhos

BandNews FM Curitiba

Comerciantes de Matinhos, no Litoral do Paraná, reclamam dos problemas causados pela maré alta. No fim de semana (31/03 e 01/04) as ondas chegaram com força ao calçadão principal. O Corpo de Bombeiros não registrou ressaca oficialmente, mas fotos e vídeos feitos por moradores mostram a força da água ao atingir a orla.

Segundo o presidente da Assindilitoral – associação que representa os comerciantes e a rede hoteleira da região, Carlos Dalberto Freire, a época mais comum de ressacas é em agosto, mas casos como este são cada vez mais frequentes.

“Estamos fora de época disso, o normal é que essas coisas aconteçam em agosto. Tem causado bastante transtorno porque temos problemas sérios no litoral, principalmente em Matinhos, porque o mar está vazando e quando dá esse tipo de ressaca a água entra nos estabelecimentos e passa por cima dos telhados. Tem acontecido bastante, há uma necessidade urgente de que se faça essa proteção da encosta”, afirmou.

Foto: Matinhos Agora

No começo do ano, o governo do Estado anunciou um projeto de revitalização e modernização da infraestrutura e da orla de Matinhos. As obras, que devem custar mais de R$ 300 milhões, incluem a duplicação da Avenida Juscelino Kubitschek, conhecida como Contorno de Matinhos, e a engorda da praia.


A previsão é repor 1 milhão e setecentos mil metros cúbicos de areia, compondo uma nova camada que deve evitar a erosão na orla marítima.

O projeto também prevê a implantação de duas estruturas com geotubos (que são sacos, cheios de argamassa) revestidos por pedras, que protegem da variação das marés. O lançamento da licitação está previsto para o segundo semestre de 2018. Mas Carlos Dalberto não acredita que a solução saia do papel.

“Vem com história. Não tem como tirar areia para engordar a praia, onde tem areia está proibido. Eles prometeram tudo, mas vai sair? Eu duvido. Um projeto para recuperar uma encosta é complicado”, disse.

O projeto inicial foi elaborado em 2013 e deve ser revisado e adequado para que a licitação seja aberta. Uma das medidas necessárias para adequação é uma nova aferição para mensurar a quantidade de areia para engorda.

Post anteriorPróximo post
em 20 minutos tudo pode mudar
Comentários de Facebook