Marinha investiga abordagem em que militares pedem para abaixar as calças

Caso repercutiu nas redes sociais nesta semana. Um procedimento administrativo foi instaurado para apurar as circunstâncias do ocorrido e elucidar os fatos.

Redação - 31 de maio de 2022, 21:20

Reprodução
Reprodução

A Marinha do Brasil abriu um procecimento administrativo para apurar a abordagem em que militares solicitam que ocupantes de um caminhão abaixem as calças, no oeste do Paraná. As imagens registradas por câmeras de segurança viralizaram na internet nesta segunda-feira (30).

Segundo o Tarobá News, as imagens foram registradas por moradores e câmeras de segurança. No vídeo, é possível ver que o caminhão alvo da abordagem era ocupado por vários homens.

Durante revista, os ocupantes do veículo tiveram que abaixar suas calças. O fato chama atenção por ter sido registrado em via pública, na marginal de uma rodovia em Santa Helena, no Oeste do Paraná. 

Em nota, a Marinha do Brasil afirmou que tomou conhecimento sobre o episódio e que um procedimento administrativo foi instaurado para apurar as circunstâncias do fato.

Nota de Esclarecimento da Marinha do Brasil

O comando do 8º Distrito Naval, informa que tomou conhecimento na tarde de hoje (30), de um vídeo contendo imagens de um procedimento de revista pessoal executado por integrantes dessa Força.

Os militares atuavam em posto de controle de trânsito na rodovia PR?488, nº 1815, no município de Santa Helena, Paraná. Esse posto foi estabelecido para inspeção de veículos e pessoas, como parte da Operação  Ágata Arco Sul-Sudeste 2022, em curso desde o dia 24 de maio, a qual tem o propósito de contribuir para a prevenção, fiscalização, controle e repressão dos delitos transnacionais e dos crimes ambientais, bem como intensificar a presença do Estado Brasileiro na região de fronteira do Brasil com a Argentina e o Paraguai. 

Ressaltamos que as premissas básicas de planejamento e execução das atividades durante a Operação Ágata Arco Sul-Sudeste 2022 são o respeito às garantias individuais previstos na Constituição Federal, bem como a fiel observância dos preceitos legais vigentes no país.

Um procedimento administrativo foi instaurado para apurar as circunstâncias do ocorrido e elucidar os fatos.