Após tragédia em Capitólio (MG), Marinha orienta cautela em passeios nas Cataratas

A Marinha do Brasil emitiu uma orientação para suspender os passeios de barco nas Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu,..

Redação - 10 de janeiro de 2022, 17:29

Rogerio Luz/Divulgação/Cataratas
Rogerio Luz/Divulgação/Cataratas

A Marinha do Brasil emitiu uma orientação para suspender os passeios de barco nas Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, até que laudos geológicos comprovem a segurança das atividades.

A orientação foi emitida dois dias após a tragédia em Capitólio, em Minas Gerais, na qual o deslizamento de pedras causou a morte de 10 pessoas no Lago de Furnas, um dos principais pontos turísticos do estado.

De acordo com a Marinha do Brasil, caso os passeios nas Cataratas do Iguaçu sejam mantidos, é recomendado que os barcos respeitem uma distância maior do que a habitual nas quedas de água e encostas geológicas.

Uma reunião realizada nesta segunda-feira (10), o Parque Nacional do Iguaçu convenceu a autoridade das Forças Armadas de que os passeios são seguros e podem ser mantidos normalmente.

Em nota, o Parque informou que realiza periodicamente monitoramento das encostas das Cataratas do Iguaçu, sempre que considerado necessário ou por recomendação dos especialistas que orientam a gestão.

O Parque informou ainda que aguarda mais informações da Marinha do Brasil para apresentar todas as documentações e laudos que atestam a segurança das atividades turísticas no Rio Iguaçu.

A queda do paredão de rocha no sábado (8), em Capitólio, Minas Gerais, causou a morte de 10 pessoas. Conforme a Marinha, as causas do acidente ainda são investigadas.

*Com informações da BandNews FM