Material radioativo é achado em Maringá

Narley Resende


Metro Jornal Maringá

A Defesa Civil de Maringá já tem pistas de quem teria descartado, de forma irregular em um terreno, um componente de aparelhos raio-X usado em consultórios odontológicos. Trata-se de um reator, que produz radiação quando conectado na energia elétrica. O item contém mercúrio e uma série de elementos altamente perigosos.

Por sorte, segundo a Defesa Civil, o componente não apresentava vazamentos.

Uma denúncia anônima, no domingo, levou a Defesa Civil ao endereço. No local, foram encontrados entulhos e o equipamento embrulhado em espumas. Os bombeiros foram chamados para recolher o material, que foi guardado em um tambor plástico, lacrado e isolado em um pátio da prefeitura.

Costa, diz que o equipamento tem compra e venda rastreada, o que, em tese, permitirá chegar ao infrator. “Vamos levantar no cadastro para quem foi vendido”, afirma. “O correto seria fazer a devolução ao fabricante.”

Ele alerta que se houvesse vazamento de produtos radioativos, as próximas gerações seriam contaminadas.

Em Goiânia, em 1987, o acidente com césio-137 deixou centenas de mortos. Catadores de lixo levaram para casa um aparelho raio-X abandonado em uma antiga empresa e desmontaram o equipamento, contaminando o ambiente.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="428629" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]