Matinhos anuncia lockdown para conter avanço da covid-19

Vinicius Cordeiro

matinhos litoral paraná lockdown

Matinhos será a primeira cidade do Paraná a entrar em lockdown. A medida mais rígida no enfrentamento à covid-19 foi definida durante reunião do prefeito Zé da Ecler (Pode) com a Secretaria Municipal de Saúde, na manhã desta quarta-feira (24), por conta do forte avanço da doença na região. A informação havia sido divulgada pela TVCI e foi confirmada pelo Paraná Portal.

As autoridades decidiram que todas os serviços não essenciais devem suspender as atividades a partir desta quarta-feira (25). O decreto, que valerá por duas semanas, deve ser publicado até o fim da tarde.

Com o lockdown, será proibida a circulação de pessoas na orla e também na praia de Matinhos. Também serão montadas barreiras sanitárias na entrada da cidade.

Apenas farmácias, Igrejas (com 50% da capacidade total), panificadoras, postos de combustível, serviços de saúde pública e privada e supermercados poderão seguir funcionando. As ações de fiscalização e orientação da população serão feitas pela Guarda Municipal e Polícia Militar.

“Não tem mais o que fazer. Estamos em um desespero muito grande. As medidas serão bem severas. Vejo que tem pessoas que não conseguem se conscientizar que a vida vale mais que dinheiro. As pessoas que não concordam não gostam da própria vida. Não vamos permitir que as pessoas andem na praia e no calçadão. Só saia de casa se realmente for necessário”, afirma o prefeito Zé da Ecler.

“Quem quiser sair [da cidade], que saia. Mas para entrar em Matinhos vai ter que ter uma desculpa bem convincente. Não é época de passeio, brincadeira e vir na praia curtir. Vamos ficar em casa por duas semanas”, completou.

MATINHOS ADOTA LOCKDOWN POR ALTA DA COVID-19

Matinhos praticamente dobrou o número de casos de coronavírus em 2021. Até o dia 31 de dezembro, eram 894 casos e 27 mortes. Já neste ano, o município já contabilizou mais 600 infectados e 9 óbitos, totalizando 1554 ocorrências e 36 vítimas. Além disso, a prefeitura aponta que os postos de atendimento chegaram a registrar média de 400 consultas diárias. Neste momento, o município conta com 40 pacientes em estado grave.

O cenário comprova que o litoral do Paraná vive o pior momento da pandemia. De acordo com o portal da transparência do governo estadual, não há mais nenhuma vaga de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) nas praias paranaenses. O Hospital Regional do Litoral, em Paranaguá, que atende toda a região, está com os 25 leitos ocupados.

Mais cedo, o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, afirmou que a busca por leitos de covid-19 aumentou 700% nos últimos 13 dias no Paraná.

A Amlipa (Associação dos Municípios do Litoral) já solicita a abertura de mais leitos na região. O Paraná Portal entrou em contato com a associação, mas não obteve retorno até a publicação da reportagem.

O QUE É LOCKDOWN

Lockdown é um termo em inglês que significa o bloqueio total de uma determinada região. A medida extrema é tomada em situações específicas, como por exemplo a pandemia de covid-19.

Nisso, todos os cidadãos passam a ter circulação restrita. Apenas motivos emergenciais e trabalhadores dos serviços essenciais (como Saúde e Segurança) podem transitar.

No Brasil, algumas cidades do Maranhão, Pará e Goiás adotaram a medida no ano passado. Matinhos será o primeiro município do Paraná a adotar tal medida.

Previous ArticleNext Article