Médicos voluntários realizam em mutirão cerca de 100 cirurgias reparadoras

 Só quem tem sequelas que foram deixadas por doenças ou acidentes sabe como isso pode afetar a autoestima e ..

Juliana Goss - BandNews FM Curitiba - 26 de abril de 2019, 15:47

 

Só quem tem sequelas que foram deixadas por doenças ou acidentes sabe como isso pode afetar a autoestima e a qualidade de vida. Foi pensando em auxiliar no processo de recuperação da estética de pacientes que médicos voluntários realizaram um mutirão nesta semana em sete hospitais de Curitiba, Ponta Grossa e Londrina. Foram feitas cerca de 100 cirurgias reparadoras.

O presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Regional Paraná, Luciano Busato, explica que os procedimentos corrigiram deformidades, malformações e recuperaram a aparência do corpo depois de tratamentos contra o câncer, por exemplo. "Foram feitas cirurgias reparadoras que tratam as deformidades congênitas, aquelas que as pessoas nascem com a alteração, como é popularmente conhecido o lábio leporino, foi realizado o tratamento de sequelas de queimaduras, de tumores de mama, de cabeça e de pescoço. Foram cirurgias reparadoras. O tratamento da deformidade traz uma melhora da auto estima, uma melhora psicológica e propicia um retorno ao convívio social".

Luciano Busato destaca ainda que toda cirurgia plástica, por menor que seja, envolve riscos. Por esse motivo, é necessário que todo paciente que deseja fazer um procedimento estético procure saber sobre o histórico do profissional. Uma dica é buscar as informações no site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.  "Nós temos visto uma banalização das cirurgias plásticas, principalmente da estética. Claro que todo procedimento, por menor que seja, tem seus riscos e complicações. O cirurgião plástico tem um treinamento muito extenso, além dos seis anos da faculdade de medicina, são mais dois anos de residência em cirurgia geral e mais três anos em residência em cirurgia plástica. Alem disso, nós fazemos cursos para capacitação. Quem deseja fazer algum tipo de procedimento deve buscar informações, principalmente nos sites da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, do Conselho Regional de Medicina, para saber se esse médico atual e tem capacitação técnica para realizar esse tipo de procedimento".

Essa foi a 5ª edição do mutirão no estado. A previsão é de que outro ocorra no mês de novembro aqui no Paraná. Em todo o Brasil, já foram atendidas seis mil pessoas.