Mega operação das Forças Armadas apreende R$ 6,5 milhões em contrabando no PR e SC

Fernando Garcel


Deflagrada na semana passada, a Operação Ágata XI, coordenada pelas Forças Armadas em todo o território nacional, apreendeu mais de R$ 6,5 milhões em produtos contrabandeados no Paraná e em Santa Catarina nas divisas com países vizinhos.

O maior volume de apreensões foi de cigarros, cerca de 330 mil maços foram tirados de circulação. Além disso, mais de 329 quilos de maconha, 80 medicamentos e anabolizantes, 12 armas, 204 munições, 22 veículos e 3 barcos também foram apreendidos durante a operação. No Paraná e em Santa Catarina, 4,2 mil militares trabalharam em 170 postos de bloqueio e 13 pessoas foram presas em flagrante.

Segundo o superintendente da Receita Federal do Paraná e Santa Catarina, Luiz Bernardi, os cigarros e os medicamentos são destruídos por força de lei. Já os veículos tem outra destinação. “Há um processo administrativo e fiscal e havendo a pena de impedimento ele sempre terá uma destinação. Vai para uma instituição pública ou ao leilão”, conta.

De acordo com o comandante da 5ª Divisão do Exército, General José Luiz Freitas, mais do que as apreensões o objetivo da operação é coibir o contrabando e o descaminho de mercadorias. “O sucesso deve ser medido pelo represamento, por aquilo de ilícito que deixa de chegar ao grande mercado consumidor”, afirma.

Operação Ágata

A operação é parte do Plano Estratégico de Fronteiras (PEF), criado por decreto presidencial, em junho de 2011. Acontece sob a coordenação do Ministério da Defesa e comando do Estado ­Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA). A execução cabe às Forças Armadas.

De acordo com as Forças Armadas, antes de a operação ser deflagrada, o governo brasileiro manteve contato com os países vizinhos para o repasse de informações sobre o emprego do aparato militar.

A Ágata XI  ocorreu às vésperas dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Em função do evento, o Ministério da Defesa optou por uma mobilização que envolvesse toda a faixa de fronteira terrestre, assim como ocorreu na época da Copa do Mundo de futebol.

Operação Ágata 8. Foto: Jorge Cardoso
Operação Ágata 8. Foto: Jorge Cardoso

Em três anos, o Ministério da Defesa, por meio do EMCFA, já realizou dez edições da Operação Ágata. A faixa de fronteira situa­se 150 quilômetros a partir da divisa. Esse território compreende 27% do território nacional onde estão 710 municípios, sendo 122 cidades limítrofes e 588 não limítrofes.

A fronteira tem 16.886 quilômetros de extensão, sendo 7.363 quilômetros de linha seca e 9.523 quilômetros de rio, lagos e canais. São 23.415 quilômetros de rodovias federais.

Os estados de fronteira são: Amapá, Pará, Roraima, Amazonas, Acre, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Os países vizinhos são: Guiana Francesa, Guiana, Suriname, Venezuela, Colômbia, Bolívia, Peru, Paraguai, Argentina e Uruguai.

Além do combate aos ilícitos, a Ágata contempla também Ações Cívico Sociais (Acisos), que consistem em atividades como atendimento médico, odontológico e hospitalar aos locais onde concentram famílias carentes.

Previous ArticleNext Article