Megaoperação da Polícia Civil cumpre mandados contra suspeitos de desvios no Banco do Brasil

Fernando Garcel


A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou uma megaoperação, batizada de Crédito Viciado, em oito estados, entre eles o Paraná, para prender suspeitos de integrar uma organização criminosa que seria responsável pelo desvio de R$ 30 milhões do Banco do Brasil.

Entre os alvos estão ex-funcionários do banco e empresários que mantinham contrato com a instituição para cobrar dívidas de clientes. Os mandados são cumpridos em Pernambuco, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, no Distrito Federal e no Paraná.

No Paraná, a operação cumpriu mandados em Curitiba e em Cascavel, no Oeste do Estado. Foram apreendidos documentos, carros de luxo e pelo menos um homem foi preso.

Operação Crédito Viciado

Segundo a investigação, o esquema desviou os recursos por meio de erros técnicos no sistema do banco. As empresas terceirizadas recebiam comissão após a cobrança de clientes inadimplentes, mas em alguns casos ocorria um erro e o pagamento era feito manualmente por servidores. Assim, o Banco do Brasil acabava pagando valores a mais para as empresas terceirizadas, que por sua vez repassava parte dos valores para os funcionários do banco.

Um dos ex-funcionários do banco teria movimentado cerca de R$ 4 milhões em dois anos. O outro suspeito teria recebido cerca de R$ 900 mil. Ambos foram demitidos pelo próprio banco em janeiro desse ano após uma auditoria interna. Foi o Banco do Brasil que denunciou a organização criminosa para a polícia.

Além dos mandados de prisão e de busca e apreensão, a Justiça também determinou o bloqueio de R$ 16 milhões das contas dos suspeitos. Eles devem responder por crimes de peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="619292" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]