Menina de 5 anos morre por picada de escorpião

Jordana Martinez


Uma menina de cinco anos morreu depois de ser picada por um escorpião amarelo, na noite desta sexta-feira (15), em Cianorte, no noroeste do Paraná. A mãe também foi ferroada na mão, ao tentar salvar a menina.

Mãe e filha foram atendida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e  transferidas para o Hospital São Paulo. Mesmo depois de receber o soro, a criança não resistiu e morreu. A mãe passa bem.

Em nota, a Prefeitura Municipal de Cianorte lamentou a morte da menina.

“A Prefeitura Municipal de Cianorte vem a público manifestar profundo pesar pelo falecimento de Agatha Yorana Geraldo Flores, 5 anos, vítima de uma picada de escorpião amarelo. A criança, juntamente com sua mãe, deu entrada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) às 18h52 da sexta-feira (15), já em estado grave de saúde. Como determina o protocolo de atendimento, os profissionais plantonistas entraram em contato com a Central de Intoxicação, que é o órgão responsável por deliberar os procedimentos a ser tomados e também a quantidade de soro antiescorpiônico a ser ministrada. Conforme orientação da Central, foram realizados todos os exames necessários e a criança foi encaminhada ao Hospital São Paulo pela ambulância do SAMU, com os resultados dos exames e o soro antiescorpiônico, cerca de 40 minutos após sua entrada na UPA. Mesmo com o atendimento adequado e o empenho dos médicos da UPA, SAMU e Hospital São Paulo, Agatha faleceu por volta das 23h. A mãe da criança, Juliana, que também foi picada pelo escorpião, recebeu atendimento, mas não precisou tomar o soro antiescorpiônico e teve alta médica ainda na sexta-feira”.

772 casos em 2017

Apenas neste ano foram registrados pelo menos 772 casos de ataques de escorpiões no Paraná. No final de agosto, um menino de 4 anos morreu, em  Jussara, município a 20 quilômetros de Maringá, Noroeste do Estado.

O menino foi picado no pescoço enquanto dormia no quarto da casa da avó dele. Devido a gravidade do caso, ele foi transferido em estado grave para o Hospital Universitário de Maringá. Durante o atendimento o menino teve duas paradas cardiorrespiratórias.

De acordo com a certidão de óbito, a causa da morte da criança foi o choque cardiogênico – que é quando o coração não consegue bombear sangue para os demais órgãos.  O corpo da criança foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Maringá.

Veja tabela de registros de incidentes por região

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.