Menina de 7 anos é morta por espancamento na RMC: mãe e padrasto são presos

Mirian Villa

criança, abuso sexual, padrinho, cajuru, curitiba, mppr, ministério público, nucria

Os pais de uma menina de 7 anos foram presos após a criança dar entrada em um hospital de Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana, com sinais de espancamento e morta na noite desta segunda-feira (11).

De acordo com a PCPR (Polícia Civil do Paraná), a mãe, de 27 anos, e o padrasto, de 41 anos, vão responder por homicídio qualificado.

MENINA DEU ENTRADA EM HOSPITAL COM SINAIS DE QUEIMADURA E ABUSO SEXUAL 

Segundo a PMPR (Polícia Civil do Paraná), a criança foi levada pela mãe e pelo padrasto até o Hospital Angelina Caron com diversos hematomas pelo corpo, inclusive, sinais de queimaduras e abuso sexual.

Quando a equipe médica avaliou o quadro da criança, que já chegou em óbito no local, pediu reforço para um PM que estava fazendo a guarda de um preso.

O agente chamou uma equipe do 22º Batalhão, que chegou no local rapidamente. A mãe e o padrasto entraram em contradição e foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil da cidade.

De acordo com a PCPR, os dois foram autuados em flagrante e permanecem presos. Em nota, o Hospital Angelina Caron afirmou que “a paciente de sete anos deu entrada no hospital ontem (11), às 22h57, já em óbito, com sinais de agressão.”

O corpo da menina morta por espancamento foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) de Curitiba. O nome dela não foi divulgado.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="698295" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]