Menino de 13 anos morre após briga escolar em Apucarana; vídeo

O jovem sofreu uma parada cardiorrespiratória depois de ser violentamente agredido por outros seis adolescentes, a poucos metros de um Colégio Cívico-militar.

Redação - Tarobá News - 22 de junho de 2022, 11:44

Um menino de 13 anos morreu após ser espancado durante uma briga escolar em Arapongas, no norte do estado. O caso aconteceu na noite desta terça-feira (21), de acordo com a Polícia Militar (PMPR).

O jovem sofreu uma parada cardiorrespiratória depois de ser violentamente agredido por outros seis adolescentes. As agressões aconteceram na Rua Emiliano Perneta, nas proximidades do Colégio Cívico-militar Padre José Canale. Conforme a polícia, a vítima e alguns dos agressores seriam estudantes do colégio. 

Populares teriam tentado separar a briga, mas sem sucesso. Um vídeo que circula nas redes sociais mostram parte das agressões. As imagens fortes mostram jovens em torno da confusão, vibrando com o embate. "Vai, arrebenta", grita um menino.

Ligações no 190 informaram que após as agressões, o garoto ficou caído no chão, desacordado, e os suspeitos saíram correndo. 

Socorristas do Samu foram acionados e fizeram o atendimento à vítima, mas ela morreu a caminho do hospital.

O adolescente morto foi identificado como Alekson Ricardo Kongeski, de 13 anos.

PREFEITURA DE APUCARANA LAMENTA A MORTE

A Prefeitura de Apucarana divulgou na manhã desta quarta-feira (22) uma nota de pesar sobre a morte brutal do adolescente Alekson Ricardo Kongeski, de apenas 13 anos.

“As circunstâncias da morte do estudante chocaram Apucarana. Estou muito triste com este episódio lamentável. O Alekson foi vítima de agressões, cometidas por um grupo de adolescentes da mesma faixa etária. É um fato difícil de compreender e que gera dor e revolta”, disse o prefeito Junior da Femac.

Alekson Ricardo Kongeski tinha 13 anos. Foto: Divulgação/Prefeitura de Apucarana

O prefeito afirmou ainda que situações como essa tem o repúdio de toda a sociedade e que aguarda pelas investigações da polícia. “Neste momento, eu me solidarizo com os familiares. Perder um filho tão precocemente e da forma como aconteceu é uma dor muito grande e eu rezo para que Deus os conforte neste momento tão difícil”, completa.

Os horários de velório e sepultamento ainda não foram informados pela Autarquia de Serviços Funerários, nem pela família. 

INVESTIGAÇÃO

Segundo a Polícia Militar, alguns dos jovens envolvidos na briga ocorrida na noite de ontem (21), a poucos metros do Colégio Cívico-militar Padre José Canale, em Apucarana, já foram identificados. São eles quatro adolescentes de 15 anos, um de jovem de 14 anos e outro menino de 12 anos. Dois deles foram encontrados e encaminhados para a delegacia, juntamente com os responsáveis.

A Polícia Civil de Apucarana apura o envolvimento deles e investiga o caso.

Com informações da Tarobá News.