Morre Clemente Ivo Juliatto, reitor emérito da PUC-PR

A causa da morte foi falência múltipla de órgãos e ele estava internado no Hospital Marcelino Champagnat. As aulas da PUC-PR estão suspensas na segunda (30).

Redação - 29 de maio de 2022, 21:08

(Foto: Divulgação/Grupo Marista)
(Foto: Divulgação/Grupo Marista)

Morreu neste domingo (29) o irmão Clemente Ivo Juliatto, reitor emérito da PUC-PR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná), aos 81 anos. A causa da morte foi falência múltipla de órgãos e ele estava internado no Hospital Marcelino Champagnat, em Curitiba.

Clemente era também membro da cadeira de número 17 da Academia Paranaense de Letras (APL). 

“Sua inteligência privilegiada veio sempre ornada com um coração sensível e uma cultura invejável. Escritor e amante da natureza, dos esportes, das artes numa espiritualidade genuinamente cristocêntrica e marial. Enfim, foi um líder a serviço da paz e da união das pessoas”, disse o irmão marista Dario Bortolini.

As aulas da PUC-PR estão suspensas na segunda-feira (30) por causa da morte de Clemente Ivo Juliatto. A instituição decretou luto oficial de três dias.

O corpo dele é velado na Paróquia Jesus Mestre, da PUC-PR, desde às 19 horas. O sepultamento está previsto para acontecer no dia 30 no Cemitério Pedro Fuss, em São José dos Pinhais.

CLEMENTE IVO JULIATTO FOI REITOR DA PUC-PR POR 16 ANOS

Clemente Ivo Juliatto foi reitor da PUC-PR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná) por 16 anos, entre 1997 e 2013. Precedido por Osvaldo Arns e Euro Brandão, ele "colocou a universidade em destaque no cenário educacional: foi prudente, determinado, líder e inovador", como afirmou a instituição, em nota.

Ele chegou na instituição em 1974. Antes, foi professor de matemática na cidade de Franca, em São Paulo; e diretor e administrador em Londrina.

Fez mestrado, doutorado e pós-doutorado em universidades americanas e europeias. Foi também dirigente da mantenedora SPC, onde "foi um articulador, um apoio e um líder, formando a incentivando o time dos colaboradores e colhendo os frutos de uma administração renovadora", de acordo com a universidade.