Morretes está preparada para a retomada do turismo com segurança

Pedro Ribeiro

foto: Fernanda Alpendre

Morretes está se preparando para reabrir para os turistas. O trade do turismo local – pousadas, hotéis, bares, restaurantes e segmentos do artesanato– espera abrir suas portas, seguindo protocolos das autoridades sanitárias e dos governos estadual e municipal.

A expectativa é a e que a reabertura das empresas ligadas ao segmento seja em breve. “Estamos fechados há mais de 70 dias, período em que pudemos aproveitar para aprendizado e nos preparar para um novo turismo a partir da pós-pandemia do coronavírus”, explica.

Morretes está preparada para receber o turista, com atendimento personalizado nas pousadas e restaurantes. “Foram e estão sendo difíceis para nosso setor, mas acreditamos na retomada com um turismo responsável e com segurança, com foco nas atividades turísticas ao ar livre, com passeios em trilhas, na mostra do artesanato, na gastronomia, bem como na cultura e nas artes”, diz Fernanda.

“Nossa cidade, Morretes, está pronta para recomeçar, com todos os cuidados e bem-estar dos turistas, dos colaboradores e da comunidade. Morretes, que tinha um fluxo de cinco mil turistas por final de semana e é hoje a terceira cidade que mais recebe turistas de visitação, ficando atrás de Foz do Iguaçu e Curitiba, quer fazer a diferença”, garante a executiva da pousada Hakuna Matata.

Segundo Fernanda Alpendre, recente pesquisa realizada pelo trade do turismo da cidade de Morretes, perto de 600 pessoas dependem do turismo. Diante desse elevado número de pessoas, de colaboradores ou trabalhadores, “nos preparamos para receber um turista diferenciado que estará a procura da natureza, do ar livre e longe de aglomerações. É o exemplo da pousada Hakuna Matata que conta com uma área de 60 mil metros quadrados de instalações físicas pura natureza.

Morretes

Para conhecer um pedaço do paraíso na terra, basta percorrer alguns quilômetros. Se você estiver em Curitiba, são pouco mais de 60 quilômetros pela BR 277 em direção a Paranaguá, praticamente a mesma distância pela centenária Estrada da Graciosa, tomando a BR 166, com destino a São Paulo, ou pelo charme da ferrovia, via Litorina. Pronto. Você chegou a Morretes, histórica cidade do litoral paranaense, que encanta pelos seus casarios, pelas dezenas de rios,comandados pelo majestoso Nhundiaquara que corta a cidade e pela gastronomia.

Morretes é uma cidade famosa por seus restaurantes, que vendem um prato típico da região chamado barreado. A paisagem do município é complementada por três pontes (duas pontes de aço e uma de concreto). Até o século XVI, era território dos índios carijós (etnia indígena que ocupava a faixa litorânea brasileira desde Cananéia até a Lagoa dos Patos). Fundada em 1733, Morretes é uma cidade histórica do Paraná.

O município de Morretes preserva a sua história e nos instiga a refletir sobre o passado, incita a compreender que existe algo no passado que precisamos resgatar: a nossa ligação com a natureza.

Hakuna Matata

O ponto de parada para visualizar e curtir toda essa maravilha é a pousada Hakuna Matata onde, das varandas ou janelas dos apartamentos e chalés os turistas podem observar o paredão do conjunto Marumbi, uma espécie de escudo protetor da cidade encravado na Mata Atlântica, a mais preservada do Brasil.

A pousada fica na Reta do Porto, distante três quilômetros do centro histórico da cidade e a três quilômetros também do charmoso bairro do Porto de Cima, onde os turistas fazem pit-stop na ponte de ferro, sob o rio Nhundiaquara, para observar o Marumbi. Ali também é o ponto e partida para caminhadas e subida até o Olimpo.

Da Hakuna Matata você pode conhecer todas as belezas que Morretes oferece, em especial as dezenas de espécies de orquídeas que brotam nas árvores da região, flores e folhagens de todas as espécies além de uma centenas de espécie de pássaros que vem comer, literalmente, na sua mão, como as saíras sete cores, o bonito lindo, as gralhas azuis e o mais bonito de todos, o Tié-Sangue, um passado totalmente vermelho que encanta a todos.

Tudo isso está no seu quintal, ou seja, no amplo espaço cheio de folhagens, flores, palmeiras e árvores da pousada que ainda oferece canchas de beach tênis, tênis, piscinas – uma aquecida e outra ao ar livre –, mesas de bilhar, ping-pong, pebolin, bar e restaurante com comida a base de frutos do mar e o tradicional barreado, lojas de artesanato e espaço para caminhadas. A pousada ainda conta com Spá e espaço para eventos, principalmente casamentos.

Nhundiaquara

Outro diferencial da Hakuna Matata é que ela está há apenas 100 metros do Rio Nhundiaquara que nasce no alto da Serra Marumbi e deságua na Baía de Paranaguá.

Com 37 km de extensão, é possível praticar no rio esportes como canoagem, rafting, boia-cross e pescarias, tornando-se um rio de referência turística para o município de Morretes, localizado na região litorânea do estado do Paraná.

Suas nascentes estão localizadas a 1.400 metros de altura (em relação ao nível do mar), dentro da Serra Marumbi (ou Parque Estadual Pico do Marumbi), na mata atlântica do litoral paranaense (também conhecido como Serra do Mar), região pertencente ao município de Morretes.

Previous ArticleNext Article
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro, jornalista editor-chefe do Paraná Portal