Mortes em confrontos com policiais no Paraná têm queda de 6,12% em 2019

Redação

Pm

O número de mortes em confrontos com policiais (militares e civis) e guardas municipais no Paraná teve queda de 6,12% em 2019, em comparação com o ano anterior.

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (16), pelo MP-PR (Ministério Público do Paraná), por meio do GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado). O órgão tem, entre suas funções, o controle externo da atividade policial.

É a primeira vez que esse número tem um decréscimo desde que o Gaeco passou a fazer o controle desses registros, em 2015.

Entre os casos, 294 envolvem policiais militares, seis ocorreram em confrontos com policiais civis e sete com guardas municipais. A cidade com maior número de casos foi Curitiba (78).

MORTES EM CONFRONTOS POLICIAIS NO PARANÁ – 2015 a 2019

As tabelas abaixo apresentam os dados por semestre desde 2015 e as cidades do Paraná com maior número de mortes.

Mortes Confronto

CIDADES COM MAIOR NÚMERO DE MORTES EM CONFRONTOS EM 2019

Mortes Confronto Tabela

ESTRATÉGIA NACIONAL QUER DIMINUIR A LETALIDADE NAS ABORDAGENS POLICIAIS

O controle estatístico das mortes em confrontos policiais faz parte de estratégia institucional de atuação do MP-PR com o objetivo de diminuir a letalidade das abordagens conduzidas pela polícia. As iniciativas são constantemente discutidas com representantes da SESP (Secretaria de Estado da Segurança Pública), daPC-PR (Polícia Civil do Paraná) e da PM-PR (Polícia Militar do Paraná).

A iniciativa do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) tem como objetivo assegurar a correta apuração das mortes de civis em confrontos com policiais e guardas municipais, garantindo que toda ação do Estado que resulte em morte seja investigada.

Previous ArticleNext Article