Com mais quatro vítimas, gripe já matou 87 neste ano no PR

Angelo Sfair

gripe boletim mortes paraná foto ilustração

Mais quatro pessoas morreram por complicações relacionadas à gripe no Paraná, de acordo com o boletim semanal divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Desde janeiro, 87 pessoas já perderam a vida pelo Influenza.

As vítimas recém-confirmadas viviam nas cidades de Curitiba, Morretes (litoral), Guarapuava (centro) e Foz do Iguaçu (oeste). Ao todo, mortes já foram confirmadas em 37 municípios diferentes.
De acordo com os dados novos, divulgados nesta quarta-feira (24), também houve avanço de 7,95% no número de confirmações da doença: eram 415, agora são 448 casos.

Os sintomas da gripe são: febre, tosse, dor de garganta, dor de cabeça e dores no corpo.

A orientação para pessoas que apresentem esse quadro é procurar atendimento o mais rápido possível. Para fazer o tratamento adequado é ideal começar no máximo 48 horas depois da manifestação dos sintomas.

Pessoas que apresentam esse quadro devem procurar atendimento o mais rápido possível, no máximo em até 48 horas, para o início de tratamento adequado.

“A gripe não é uma doença simples como muitos consideram. A influenza pode provocar complicações, como a pneumonia, principalmente nas faixas etárias extremas, ou seja, crianças e idosos”, explica o chefe da Divisão de Vigilância de Doenças Transmissíveis, Renato Lopes.

“Na terceira idade, além da imunidade baixa, a gripe pode se associar a outras doenças”, completa.

Prevenção contra a gripe

A Secretaria de Estado da Saúde reforça a importância em adotar boas práticas que podem ajudar na prevenção à gripe. Entre as medidas estão: higienizar as mãos com frequência, beber líquido, não compartilhar objetos de uso pessoal, como copos e talheres, e cobrir o nariz e a boca ao tossir ou espirrar.

A Sesa alerta, ainda, que a gripe é uma doença doença respiratória aguda de transmitida de pessoa a pessoa, principalmente pela tosse ou espirro. Na presença dos sintomas (inflamação na garganta, febre, tosse, dores no corpo, fadiga e calafrios), o paciente deve procurar uma unidade de saúde para avaliação e medicação.

Previous ArticleNext Article