Motorista da 99POP suspeito de atropelar passageiro é bloqueado, afirma empresa

Andreza Rossini


Um motorista do aplicativo 99POP é investigado pela Polícia Civil, suspeito de atropelar intencionalmente um passageiro que havia vomitado no veículo durante a viagem, no domingo (9), no bairro São Brás, em Curitiba.

A vítima, Jean Cavalli está em coma, internado no Hospital Evangélico de Curitiba. A esposa, que registrou o Boletim de Ocorrência afirmou que houve uma discussão entre o marido dela e o motorista, Rafael Antonicomi,  que teria atropelado o rapaz intencionalmente. O casal saía de uma festa na sede social do Paraná Clube, na vila Guaíra.

Segundo o relato da mulher, o passageiro, embriagado, passou mal e vomitou. O motorista do aplicativo havia cobrado R$ 200 para a limpeza do banco. Ao chegar em casa, Jean teria chutado a traseira do veículo, antes de ser atropelado. O Siate foi acionado.

Por meio de nota, a 99 afirmou que bloqueou o motorista e que está disponível para prestar o apoio necessário à família.

Já a defesa do motorista, o advogado Igor José, afirmou que Rafael foi agredido pelo passageiro durante a corrida e que iria acompanhar Jean para evitar que ele fugisse, enquanto acionava a polícia e, neste momento teria ocorrido a colisão acidental.

O caso foi encaminhado para o 12º Distrito da Polícia Civil. Os envolvidos devem ser ouvidos nos próximos dias.

Veja a nota da defesa na íntegra: 

O Dr. Igor José Ogar, advogado do sr. Rafael Antonicomi da Silva, vem, por meio desta nota à imprensa e em resposta aos principais meios de comunicação do país que os abordaram solicitando esclarecimentos a respeito do fato envolvendo o sr. Jean Ricardo Martins Cavalli, ocorridos na madrugada do dia 09 de dezembro de 2018 em Curitiba/PR, esclarecer que:

Os fatos não aconteceram da maneira que foi relatado esposa do sr. Jean Ricardo, de que o sr. Rafael Antonicomi teria conduzido seu veículo dolosamente com o propósito de atropelar o sr. Jean Ricardo; ​Primeiramente, importante salientar que, antes da acidental colisão e ainda dentro do veículo, o sr. Jean Ricardo agrediu injustamente o sr. Rafael Antonicomi e, ao sair do veículo, o sr. Jean Ricardo ainda danificou o seu veículo com um chute, danificando seu instrumento de trabalho, e se evadiu do local; e ​Após essas sucessivas agressões, contra sua pessoa e contra seu patrimônio, e tendo em vista a evasão do sr. Jean Ricardo, o sr. Rafal Antonicomi manobrou o seu veículo com a finalidade de acompanhá-lo, evitando sua fuga, momento em que, infelizmente, ocorreu a colisão acidental. ​O Dr. Igor José Ogar informa, ainda, que todos os fatos serão devidamente esclarecidos, de modo a ficar incontestável que os fatos aconteceram tal como o que foi exposto, e que está disponível para prestar mais esclarecimentos aos meios de comunicação, principalmente por meio de entrevista. ​Quanto à reprodução desta nota à imprensa, todos os meios de comunicação ficam autorizados a reproduzirem o seu conteúdo, desde que seja exposto o texto integral da nota sem qualquer supressão do que foi acima exposto, sobretudo da sua autoria pelo advogado que a subscreve, representante do sr. Rafael Antonicomi da Silva, o dr. Igor José Ogar. Curitiba/PR, 10/12/2018.

Veja a nota da empresa na íntegra: 

A 99 informa que recebeu a denúncia sobre o caso, ocorrido na madrugada de domingo, dia 9 de dezembro, em Curitiba (PR). O motorista foi bloqueado da plataforma. A 99 se solidariza com a vítima e está em contato com a família para prestar todo o apoio que for necessário. A empresa também se encontra aberta a colaborar com a polícia. O aplicativo repudia essa e quaisquer outras ocorrências de violência e está trabalhando 24 horas por dia, 7 dias por semana, para colaborar com a segurança dos usuários.

Entre as funcionalidades desenvolvidas estão:

> Canal de atendimento exclusivo para incidentes de segurança no 0800-888-8999, que oferece auxílio imediato.

> Análise de perfil dos motoristas que verifica histórico público dos condutores a partir de documentos como CPF, CNH e licenciamento.

> No cadastro, é solicitado ao condutor uma selfie segurando a carteira de habilitação. Ele também precisa subir fotos da carta e do licenciamento.

Previous ArticleNext Article