Motorista que matou seis em acidente responderá por homicídio qualificado e motivo torpe

William Bittar - CBN Curitiba

O juiz Marcos da Cunha Araújo, do Fórum de Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, acolheu a denúncia feita pelo Ministério Público do Paraná (MPPR) o motorista de caminhão que causou um acidente com seis mortes e três feridos em maio do ano passado virou réu no processo. O condutor responderá por homicídio qualificado e motivo torpe.

O acidente aconteceu no dia 25 de maio de 2017, no início da tarde, na BR-277, em Balsa Nova, na pista sentido Curitiba, e envolveu três caminhões e quatro carros. Entre as vítimas que morreram estava uma criança de seis anos e uma adolescente de treze.

De acordo com o MPPR, o motorista assumiu o risco de matar ao manter os freios do caminhão com peças velhas, desgastadas e não recomendadas pelos fabricantes. Além disso, um dos cilindros estava amarrado por cordas e “a frenagem do segundo eixo era completamente inoperante, promovida voluntariamente como forma de atenuar o desgaste do sistema de freios e diminuir os custos de manutenção do veículo”, diz um trecho do documento.

O motorista do caminhão responsável pelo acidente chegou a ser preso na hora e foi encaminhado pela PRF à Delegacia de Campo Largo, mas foi liberado no dia seguinte após pagamento de fiança de 20 salários mínimos, o equivalente a mais de R$ 18 mil.


Entre os agravantes do acidente também estaria a velocidade que o motorista trafegava. De acordo com as perícias feitas, o veículo estava entre 100 e 120km/h no momento do acidente e a rodovia estava em obras, com sinalização para velocidade máxima de 80km/h. Além disso, o caminhão circulava sem o tacógrafo, instrumento que registra a velocidade do veículo.

A CBN Curitiba procurou pelo advogado de defesa do motorista, mas não obteve retorno.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook