Coronavírus: motoristas e cobradores de Curitiba e RMC têm salários parcelados

William Bittar - CBN Curitiba

ônibus curitiba região metropolitana comec

Quatro das dez empresas de ônibus que atuam em Curitiba e na Região Metropolitana, não pagaram na integralidade o salário de motoristas e cobradores nesta segunda-feira (6). Além disso, o pagamento foi parcelado em três datas.

QUEDA DE PASSAGEIROS CAUSOU PREJUÍZO FINANCEIRO

A queda de 80% no número de passageiros e a manutenção por algumas semanas de 100% da frota causou, segundo o sindicato, um grave prejuízo financeiro, fazendo com que 40% das empresas não conseguissem honrar os compromissos no início de abril.

Segundo o diretor-executivo das Empresas de Ônibus, Luiz Alberto Lenz César, o acordo foi feito com o conhecimento dos sindicatos que representam os motoristas e cobradores e a medida é para que sejam mantidos os empregos desses profissionais.

“Haja visto que durante o período já havia sido pago o vale-refeição e 60% do valor do salário. Então, esse saldo será pago agora no mês de abril. Ou seja, foi paga uma parte ontem, uma parte será paga no dia 15 e outra parte no dia 25.”

Lenz César reforçou a necessidade de medidas para que o transporte público não seja ainda mais prejudicado com o isolamento social durante a pandemia causada pelo novo coronavírus.

“Nós estamos em constantes reuniões e estamos na expectativa de um plano emergencial para socorrer o transporte de Curitiba. É importante frisar que o transporte não parou e não houve aglomerações. Nós seguimos o que precisava ser feito.”

Previous ArticleNext Article