Cosa Nostra: MP-PR oferece denúncia contra ex-presidente da Câmara de Cantagalo

Redação

camara-de-vereadores-cantagalo

O MP-PR (Ministério Público do Paraná) ofereceu uma denúncia criminal contra o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Cantagalo, no centro-sul do Paraná, e outros cinco réus pelos crimes de organização criminosa, fraude a licitação, peculato e falsificação de documentos.

Os atos foram apurados no âmbito da operação ‘Cosa Nostra’, que investiga a atuação de agentes públicos em diversos atos de improbidade administrativa. Os demais réus são o ex-diretor-geral da Câmara (2013-2014), um ex-contador terceirizado da Casa e três pessoas ligadas a três empresas com participação nos crimes.

OPERAÇÃO ‘COSA NOSTRA’  INVESTIGOU AGENTES PÚBLICOS QUE ATUAVAM COM CARTEL

De acordo com a apuração da Promotoria de Justiça de Cantagalo, os denunciados fraudaram processos licitatórios com o propósito de obter vantagem indevida. Verificou-se que as empresas simulavam concorrência, quando na realidade atuavam como um cartel com o objetivo de direcionar os vencedores dos certames promovidos pelo Legislativo.

A partir das fraudes, os agentes públicos e os sócios-proprietários das empresas envolvidas recebiam recursos desviados dos valores que deveriam ser destinados aos pagamentos por serviços que muitas vezes sequer eram prestados.

As investigações da operação ‘Cosa Nostra’ já resultaram no ajuizamento de diversas ações civis públicas e no oferecimento de outras denúncias criminais contra agentes públicos e outras pessoas envolvidas no esquema de agentes da Câmara de Vereadores de Cantagalo.

Previous ArticleNext Article