MP-PR apura suposto descumprimento de contrato por parte da empresa do ferry-boat

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) abriu um inquérito para verificar o descumprimento de contrato por parte da BR Tr..

Redação - 12 de julho de 2021, 16:40

(Geraldo Bubniak/AEN)
(Geraldo Bubniak/AEN)

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) abriu um inquérito para verificar o descumprimento de contrato por parte da BR Travessia, responsável pelo ferry-boat, na prestação de serviço de transporte hidroviário por balsa entre o continente e a Ilha dos Valadares, devido ao deslocamento dos equipamentos reservas para utilização na travessia da Baía de Guaratuba.

Inicialmente a 4ª Promotoria de Justiça de Paranaguá não verificou irregularidades. No entanto, após recebimento de novas informações, os promotores avaliaram a necessidade de averiguar se a Balsa Rainha dos Valadares teria sido apresentada também como balsa reserva no contrato firmado com o DER, além de ser a balsa reserva da travessia de Paranaguá. Com isso, a investigação segue em andamento.

Por meio da assessoria de imprensa, a BR Travessia informa que não foi oficialmente notificada.