MPF denuncia traficantes que pousaram helicóptero em campo de futebol no Paraná

Francielly Azevedo


O Ministério Público Federal (MPF) em Jacarezinho, no norte do Paraná, denunciou dois homens por tráfico internacional de drogas e associação criminosa. Os acusados transportavam droga em um helicóptero que seguia para São Paulo, quando precisaram fazer um pouso forçado em um campo de futebol por falta de combustível.

O MPF pede que os denunciados sejam condenados por transporte de entorpecentes (artigo 33) associação criminosa (artigo 35) segundo a Lei 11.343/06, que define crimes relacionados ao tráfico de drogas. Por se tratar de tráfico internacional, o MPF requer que a pena seja aumentada de um sexto a dois terços, conforme o inciso I do artigo 40 do mesmo texto legal. As penas podem variar de 5 a 15 anos de reclusão por transporte de drogas e de 3 a dez anos por associação criminosa.

Os dois estão presos preventivamente na Delegacia da Polícia Federal de Londrina (PR), desde o dia 12 de junho, quando foram capturados no campo de futebol da Vila Rubim, em Cambará (PR). O helicóptero fez pouso forçado em função do risco de falta de combustível, obrigando os denunciados a pedirem ajuda dos moradores. Segundo a Polícia Militar, o piloto e copiloto, de 19 e 38 anos, foram presos depois de tentarem ir até Ourinhos (SP) para comprar combustível.

Na aeronave foram encontrados 118 kg de cocaína e 29,5 de crack, carga cujo valor pode chegar a R$ 7 milhões.

De acordo com a PM, o piloto, de 19 anos, já tinha experiência com voo, mas não tinha passagens pela polícia. O copiloto, de 38 anos, é natural de Minas Gerais e tinha passagens por tráfico de drogas.

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.