Mulher diz ter sido agredida durante operação policial em Curitiba; imagens fortes

Redação

Aifu autua seis estabelecimentos na madrugada de domingo em Curitiba

Uma mulher foi agredida durante uma operação policial em Curitiba, na noite desta sexta-feira (22). A abordagem ocorreu por policiais militares durante a Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu), que fiscaliza o cumprimento de medidas sanitárias no combate à covid-19, no bairro CIC.

As imagens são fortes, e foram divulgadas nas redes sociais pela empresária Stephany Rodrigues, dona de uma hamburgueria na região fiscalizada pela equipe Aifu na Rua Raul Pompéia.

Antes da agressão, Stephany teria ido ao encontro da equipe após os policiais retirarem um rapaz que estaria fumando narguilé dentro da própria casa. Com o celular em mãos, a empresária reclama da abordagem e de os policias não estarem utilizando máscara. Ela também xinga um dos policiais.

“Vocês passaram dos limites, ridículos. Senhor, coloque a máscara, olha a covid. Todo mundo sem máscara, que absurdo”, disse.

Após discussão, um dos policiais dá um tapa no celular de Stephany, que é contida no chão. As imagens mostram que mesmo já imobilizada, com o joelho de um dos agentes sobre seu pescoço e o braço torcido, a mulher é agredida no rosto com uma boina.

A hamburgueria acabou multada pela equipe pelo descumprimento das medidas de proteção à covid-19 vigentes em Curitiba. As multas, somadas, chegam a R$ 30 mil.

Stephany Rodrigues sofreu escoriações e foi levada até uma unidade de pronto-atendimento (UPA) da Capital para atendimento médico, e depois assinou um termo circunstanciado e foi liberada.

Empresária foi atendida em uma UPA da cidade e posteriormente liberada após assinar um termo circunstanciado. Foto: Reprodução/Instagram

A defesa da empresária afirmou à reportagem que irá “responsabilizar os maus policiais por diversos crimes”.

Operação policial foi motivada por inúmeras denúncias, diz PM

A reportagem entrou em contato com a Polícia Militar. Em nota, a corporação disse que a ação policial no local se deu devido às inúmeras denúncias e chamados por perturbação do sossego oriundas de moradores daquela rua há algum tempo.

Segundo a PM, consta no boletim de ocorrência que o policial militar foi  agredido e, por isso, precisou usar de força gradativa para conter a mulher, que, inclusive, tentou impedir o encaminhamento de outra pessoa durante a ação policial. A operação policial resultou em 14 encaminhamentos, dispersão de dezenas de pessoas, multas a estabelecimentos e veículos irregulares.

Sobre a abordagem à empresária, a Polícia Militar afirmou que vai apurar as circunstâncias e diz se tratar de um fato isolado. Para tanto, é importante que as pessoas que se sentiram ofendidas procurem a Polícia Militar, em um quartel ou na Corregedoria da PM, para formalizar denúncia em relação ao fato.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="798618" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]