Mulher é presa e menino encontrado em Cascavel pode ser paraguaio

Fernando Garcel


O caso do menino, de aproximadamente um ano, encontrado perambulando sozinho por Cascavel, no Oeste do Paraná, na última semana será investigado pela Polícia Federal (PF). A suspeita é que ele tenha sido vítima de tráfico internacional de pessoas. A mulher suspeita de envolvimento com o caso, Maria Conceição Queiroz, conhecida como Maria Paraguaia, foi autuada e presa pela Polícia Federal na tarde de terça-feira (24) após prestar depoimento.

PF vai acionar Interpol para localizar família de menino

Antes de ser interrogada pela polícia, Maria foi quem acionou o Conselho Tutelar e disse que havia achado a criança na rua, no último dia 10. Ontem, assim que chegaram à casa dela, os policiais encontraram, ainda, duas meninas, uma de nove anos e outra que não teve a idade levantada. Em entrevista à TV Tarobá, a mulher informou que uma das meninas é uma sobrinha e a outra seria sua filha.

PF investiga se menino abandonado é vítima de tráfico internacional

A polícia deve tentar localizar quem iria adotar ilegalmente o menino e, também, encontrar os pais, para saber se ele foi raptado ou até mesmo vendido para ser trazido ao Brasil. O tráfico internacional de pessoas prevê reclusão de 4 a 8 anos, e multa. No entanto, a pena é aumentada de um terço até a metade se o crime for cometido contra uma criança.

A criança está sob cuidados do Conselho Tutelar e não apresenta ferimentos ou sinais de abusos. Para garantir que a criança seja entregue para a pessoa certa, quem foi identificado como ou pai será submetido ao exame de DNA. Os responsáveis devem ser interrogados. Há a possibilidade de a criança ser encaminhada para adoção.

CapturarSuposta origem paraguaia

Após a divulgação da reportagem sobre o menino em um portal de notícias do Paraguai algumas pessoas afirmaram que a criança se chama Bruno U. P.* e teria origem paraguaia.

Paraná registra 80 denúncias de tráfico de pessoas só em 2017
FBI resgata 84 menores em operação contra tráfico de pessoas

Em um perfil de rede social de uma pessoa, que supostamente seria a mãe Bruno, existe a foto de uma criança muito semelhante ao garoto encontrado em Cascavel.

O menino segue em um abrigo e deverá voltar ao Paraguai caso seja comprovada a nacionalidade. Autoridades que investigam o caso deverão levantar informações de que forma ele saiu do Paraguai. Se foi com consentimento dos pais ou não.

A Polícia Federal deve falar com a imprensa sobre o caso nesta quarta-feira (25).

* O nome foi ocultado para preservar a identidade da criança.

Previous ArticleNext Article