Mulher é estuprada e baleada após ir a suposta entrevista de emprego no Paraná

Vinicius Cordeiro

mulher, violência, paraná


Uma mulher de 39 anos foi estuprada e baleada durante a madrugada desta terça-feira (22), após ter ido a uma suposta entrevista de emprego. O caso aconteceu em Palotina, no oeste do Paraná.

A mulher foi levada ao hospital pelo próprio suspeito, de 33 anos, que foi preso em flagrante. De acordo com a polícia, ela ficou à mercê do homem das 21h de ontem até por volta das 2h da madrugada.

Com uma bala em seu ombro, ela precisou de cirurgia no começo da tarde de hoje, mas, a princípio, não corre risco de vida.

SUPOSTA ENTREVISTA ACABA EM ESTUPRO

De acordo com o delegado Pedro Lucena, da PCPR (Polícia Civil do Paraná), o suspeito viu que a mulher estava procurando emprego em um post do Facebook.

Ela publicou que estava buscando alguma vaga no mercado depois de ter experiência como cuidadora de idosos, auxiliar de cozinha e serviços gerais. O homem aproveitou as informações e disse ter um cargo disponível. Por uma ligação no celular, eles combinaram o encontro para fazer uma entrevista.

Apesar de combinarem em um lugar público, ele a convenceu de ir até sua residência. Entretanto, o homem estava com uma espingarda calibre 22 e pediu para ela tirar as roupas antes de começar o estupro.

“Ele ficou com ela em cárcere privado das 21h de ontem até às 2h da madrugada. Ele estava tão fora de si que, em determinado momento, perdeu o controle e efetuou o disparo. Ele mesmo a levou para o hospital, mas fugiu correndo”, conta o delegado.

Ao ser atendida, a mulher contou aos médicos das ações que sofreu. Os funcionários do Hospital Municipal de Palotina acionaram a PMPR (Polícia Militar do Paraná), que acabou prendendo o suspeito. A arma utilizada, munições e binóculos foram encontrados na casa dele.

O homem responderá pelos crimes de cárcere privado, estupro e tentativa de homicídio. Caso seja condenado, pegará mais de 30 anos de prisão.

TRANSFERIDA NO PARANÁ

A vítima foi levada pelo suspeito ao Hospital Municipal de Palotina. Entretanto, ela foi transferida para o Hospital Bom Jesus, em Toledo, no começo da tarde. A distância entre as cidades do oeste do Paraná é de 61 quilômetros.

Os dois hospitais só passam informações sobre o estado de saúde para a família, mas a reportagem apurou que ela teve que entrar em cirurgia. A princípio, ela não corre risco de vida.

Previous ArticleNext Article