Mulher joga bananas em senegaleses e causa revolta em Londrina

Redação


Uma mulher foi detida hoje (quinta), de manhã, por suposta injúria racial contra imigrantes africanos em Londrina, no norte do Paraná. Quatro senegaleses vendiam mercadorias na calçada quando a moradora de um prédio jogou bananas sobre eles. Pessoas que andavam pelo centro da cidade se revoltaram com a atitude dela. Nas imagens, registradas pela equipe da TV Tarobá/Band, dá para se ouvir muitas agressões verbais da mulher e de pessoas que se comoveram com a situação.

O senegalês Ngale Ndiaye está em Londrina há dois meses, onde trabalha para mandar dinheiro para a família na África. Ainda sem pronunciar direito a língua portuguesa, ele diz que foi agredido pela mulher.

O grupo mora em Londrina há dois anos, e ele trabalha como vendedor ambulante no centro da cidade há. Um jovem que trabalha na região, o Luiz Brentam Santin, diz que a mulher desceu do prédio e quebrou as mercadorias do senegalês. “Olhou para o cara e começou a chamar de ‘preto’, ‘macaco’, ‘ladrão’, tentou quebrar as coisas dele, quebrou algumas coisas, começou a bater nele e ele não reagiu”, conta.

Vizinhos afirmam que a mulher sofre de problemas psiquiátricos, e foi encaminhada para atendimento no Centro de Atenção Psicossocial. De acordo com o soldado Caetano, da Polícia Militar, será feita uma avaliação para atestar se ela agiu por conta própria ou por causa da situação psiquiátrica.

“A capacidade mental dela vai ser avaliada, se ela for responsável pelos atos ai ser encaminhada à delegacia para que seja feita a representação, se não for, será feito um boletim de ocorrência, discriminando os fatos para explicar porque ela foi encaminhada á delegacia”, explica. Se ficar comprovado que ela sofre de problemas psiquiátricos, a família será indiciada e responderá pelos atos dela. Após a agressão, os quatro senegaleses foram embora do local.

Previous ArticleNext Article