Norte e Noroeste têm 175 multas por dia nas BRs do Paraná

Leonardo Filho, Metro Jornal Maringá A cada oito minutos, um motorista foi multado por excesso de velocidade na s estrad..

Narley Resende - 24 de janeiro de 2017, 11:28

Leonardo Filho, Metro Jornal Maringá

A cada oito minutos, um motorista foi multado por excesso de velocidade na s estradas federais das regiões norte e noroeste do Paraná em 2016. Um balanço divulgado ontem pela 7ª Delegacia Regional da PRF (Polícia Rodoviária Federal), que abrange as rodovias federais da região de Londrina, Maringá e Paranavaí, mostra que mais de 64 mil flagrantes dessa natureza foram feitos no ano passado.

Na avaliação da PRF, o número ainda é preocupante. “Infelizmente ainda mostra que muitos motoristas não respeitam as regras básicas de trânsito, por isso temos intensificado esse tipo de trabalho, além de procurarmos sempre conscientizar os condutores”, avaliou o agente da PRF de Maringá, Pedro Faria.

Com relação aos acidentes, segundo o balanço da PRF, na região de Maringá e Paranavaí foram registrados 901 acidentes, que resultaram em 926 feridos e 34 mortes no local. Em 2015, a PRF contabilizou 1.134 acidentes, com 962 feridos e 32 mortes.

A polícia apurou que, das ocorrências que resultaram em mortes ou lesões graves, as principais causas foram a falta de atenção, velocidade incompatível, embriaguez ao volante e ultrapassagens indevidas.

Graves e frequentes

Ao longo de 2016, os policiais aplicaram mais de 2,8 mil multas por ultrapassagem em local proibido. No ano passado, as multas aplicadas por esse tipo de infração tiveram um aumento de R$ 191,54 para R$ 1.915,40.

A nota da PRF destaca que o tipo de acidente que mais causa mortes é a colisão frontal, causada pelas ultrapassagens forçadas ou em locais sem visibilidade. Os acidentes registrados com maior frequência são as colisões traseiras.

Educação

Além do trabalho de fiscalizar e notificar motoristas infratores, uma das apostas da PRF para 2017 é manter o trabalho educativo que foi intensificado ano passado. De acordo com o balanço, em 2016, aproximadamente 16 mil motoristas participaram. O trabalho é focado em ações de cidadania e envolvem motoristas e pedestres.

Sem título