Prefeitura de Maringá lança editais de concursos com 152 vagas

Mariana Ohde

Os salários ofertados variam de R$ 1.207 a R$ 12,575.

A prefeitura de Maringá lança hoje (4) dois editais de concursos com 72 cargos e 152 vagas para chamamento imediato em período de um ano.

As novas contrações foram reduzidas em relação à previsão de janeiro deste ano para o gasto com pessoal não ultrapassar os 54% previstos pela LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal). A folha de pagamento, em dezembro de 2017, chegou 49,16%.

Do total de vagas, 126 em 51 cargos são pelo regime estatutário e 26 distribuídos em 22 funções pelo sistema celetista. O concurso é coordenado pela Fauel (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Estadual de Londrina), que foi contratada pela prefeitura com dispensa de licitação por R$ 1.875.680.

As inscrições poderão ser feitas entre o próximo dia 16 e 11 de maio. Os valores são de R$ 25 para cargos que exigem o ensino fundamental; R$ 30 para o ensino médio; R$ 80, curso superior; e R$ 160 para médico com carga diária de 8h.

As provas serão realizadas nos dias 10 e 17 de junho. Os salários ofertados variam de R$ 1.207 a R$ 12,575.

Segundo o secretário de Recursos Humanos, César Augusto de França, um candidato poderá se inscrever para até quatro cargos porque serão feitos dois conjuntos de provas em cada domingo. Isto pode ocorrer desde que dias e horários não coincidam”, disse França.

Despesa

Em janeiro, o TCE-PR (Tribunal de Contas do Paraná) recomendou a prefeitura a Maringá suspender a licitação para contratação de empresa para realizar o concurso público, com valor máximo de R$ 1,9 milhão.

A previsão era de 240 vagas, 199 em cargos estatutários, 41 em regime celetista e cadastro de reserva. De acordo com França, a decisão de reduzir para 152 vagas é por cautela por conta do limite com gasto de pessoal previsto na LRF.

Neste ano, a prefeitura colocou em prática o planejamento para redução de horas extras com o objetivo de baixar o gasto com pessoal e fazer novas contratações. “Em fevereiro conseguimos diminuir a despesa com horas extras em 40%, de R$ 2 milhões para R$ 1,5 milhão”, afirmou o secretário.

O plano inclui adoção de banco de horas, fiscalização maior das chefias nas horas extras de servidores e readequação de jornadas de trabalho. O total de horas extras
feitas pelos servidores em 2017 foi de 1.289.835, o que representou crescimento de 5,6% ante 2016, quando a soma foi de 1.221.122.

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal