Paraná registra novo caso de sarampo e volta à estaca zero para erradicar doença

Redação

Vacina contra sarampo estará disponível no Paraná até 30 de outubro

O novo boletim epidemiológico do sarampo, atualizado pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) nesta quinta-feira (23), confirma um novo caso no Paraná após 83 dias sem o registro da doença.

O diagnóstico foi feito em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba.

O Paraná estava a poucos dias de declarar o fim do surto da doença. Para isso, seria preciso completar 90 dias sem casos novos. A confirmação interrompe a sequência e faz o Paraná voltar à estaca zero.

De acordo com a Sesa, além do caso confirmado em Piraquara, outras 240 suspeitas estão em investigação. Neste ciclo epidemiológico, iniciado em julho de 2019, foram 3.372 notificações da doença.

Apesar da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a Secretaria de Estado da Saúde reforça a importância de se vacinar contra o sarampo.

“A campanha de vacinação segue até o dia 31 de agosto e nesta etapa visa, principalmente, a imunização de jovens e faixa etária de 20 a 49 anos”, afirmou o secretário da Saúde, Beto Preto, por meio da assessoria de imprensa.

Conforme a Sesa, a transmissão do sarampo acontece por meio das secreções expelidas na fala, na tosse ou no espirro. O vírus pode permanecer em ambientes sem boa circulação de ar por até duas horas.

Em média, uma pessoa infectada por transmitir a doença para uma média entre 12 e 18 pessoas suscetíveis ao vírus. Assim, a única forma segura de evitar o sarampo é a vacina.

Previous ArticleNext Article