Número de denúncias de violência contra crianças dobra no Paraná

BandNews FM Curitiba

Desde o começo de maio, o número absoluto de denúncias de violência contra crianças e adolescentes subiu 125% no Paraná, de acordo com um levantamento divulgado pela Secretaria da Família e Desenvolvimento Social do estado.

A violência física ainda é a ocorrência mais registrada. Desde o início do ano, em média, foram 30 denúncias mensais; em maio, esse número subiu para 70. O abuso sexual, que também tinha média mensal de 30 denúncias, chegou a 60. O aumento do número de ocorrências levada às autoridades, a partir de maio, coincide com o lançamento da campanha ‘Não Engula o Choro’.

Para o coordenador da Política da Criança e do Adolescente da Secretaria da Família do Paraná, Alann Bento, a iniciativa deu visibilidade a diferentes tipos de violência. “Tentamos fazer uma comunicação com diversos públicos alvo, entre eles a própria criança e o adolescente que são as vítimas de violência. Tentamos demonstrar na peça da campanha os sinais que indicam a violência para que a vítima possa procurar ajuda”, afirmou.

As denúncias de violência psicológica, por exemplo, tiveram aumento relevante. De 2 chamados em abril, foram 16 no mês seguinte. A secretária da Família do Paraná, Fernanda Richa, lembra que a campanha estimula crianças e adolescentes, que sofreram ou sofrem algum tipo de violência, a não se calarem e buscarem alguém de confiança para desabafar.


“Nesta fase da infância e adolescência, toda e qualquer maldade que a criança sofre ela carrega para o resto da vida, as vezes silenciosamente. A criança não consegue de desenvolver bem, ter um futuro brilhante, ser uma pessoa feliz, porque sofreu maus tratos”.

As denúncias de violações de direitos podem ser feitas pelo telefone 181. A campanha ‘Não Engula o Choro’ contou com recursos do Fundo para Infância e Adolescência. Os vídeos foram divulgados por redes sociais, aplicativos e em cinemas. Nas duas primeiras semanas, as animações alcançaram mais de um milhão e trezentas mil visualizações e foram compartilhadas vinte e uma mil vezes.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook