Número de óbitos no trânsito de Londrina caiu 11% em 2016

Com Tarobá LondrinaO número de mortes no trânsito de Londrina caiu 11% em 2016 em relação ao ano anterior. Foram 89 óbit..

Mariana Ohde - 02 de fevereiro de 2017, 09:09

Com Tarobá Londrina

O número de mortes no trânsito de Londrina caiu 11% em 2016 em relação ao ano anterior. Foram 89 óbitos, contra 100 registrados em 2015. A queda mais expressiva (42%) foi na quantidade de óbitos por atropelamento: 36 a 21. As ocorrências fatais envolvendo motociclistas também tiveram diminuição de 43 para 40 de um ano para o outro, redução de 7%.

Do total de vítimas, 70 são homens e a faixa etária dos envolvidos nos acidentes situa entre 18 e 59 anos de idade. Das 89 mortes, 71 apresentavam este perfil. As informações são do Placar do Trânsito da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU).

Em relação à totalidade das ocorrências e dos envolvidos, o levantamento aponta que os índices se mantiveram praticamente estáveis de um ano para outro. Em 2016, 3.565 acidentes vitimaram 4.208 pessoas em toda a cidade. Em 2015 foram 3.539, com 4.192 motoristas, passageiros, pedestres ou motociclistas envolvidos.

De acordo com os dados da CMTU, levantados em conjunto com a Delegacia de Trânsito da Polícia Civil, 28 mortes estão relacionadas a casos em que o condutor do automóvel era menor de idade ou não possuía CNH. Vinte e um têm relação com manobras de risco ou desatenção do motorista; 13 aconteceram em virtude de colisões contra anteparos; 11 foram por ultrapassagem perigosa ou excesso de velocidade e outras seis foram ocasionadas pelo desrespeito ao sinal vermelho do semáforo.

No ranking das vias com maior incidência de mortes estão empatadas a avenida Brasília – trecho urbano da BR-369 – e a extensão rural da PR-445, com 9 óbitos cada uma. Na sequência está a Dez de Dezembro, com 7 ocorrências, o perímetro urbano da PR-445, com 4, e as avenidas Saul Elkind e Henrique Mansano, que contabilizam individualmente 3 incidentes fatais. Na soma total, ocorreram 54 óbitos em ruas e avenidas, 16 nas rodovias urbanas e outros 19 nas rodovias situadas na parte rural do município.

Os dias da semana que mais registraram mortes foram, respectivamente, sábado, sexta-feira e domingo. O índice de pessoas que perderam a vida inclui números de toda a cidade, incluindo vias estaduais e federais cujo gerenciamento do trânsito não é realizado pela CMTU.

Infrações

As ações de fiscalização feitas pela CMTU e pela Polícia Militar (PM), somadas ao monitoramento dos radares fixos e móveis, resultaram em 2016 na emissão de 223.619 multas em Londrina. Foram 98.865 autos por excesso de velocidade, 83.223 emitidos com o talonário eletrônico utilizado pelos agentes da companhia, 29.633 emitidos pela PM ou atribuídos a não identificação de condutor infrator e 11.898 por avanço de sinal e parada sobre a faixa de pedestres.

Dirigir sem o cinto de segurança foi a infração mais cometida pelo motorista londrinense no ano passado, somando 24.632 multas. Em seguida está o uso do celular ao volante, com 15.601 autos, e o estacionamento em desacordo com a regulamentação da via, com 11.245 irregularidades registradas.