Obra prevista para Copa de 2014 é retomada com seis anos de atraso

Redação


A Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba) retomou, na segunda-feira (20), as obras da trincheira da Rua Arapongas, no cruzamento com a Avenida das Torres, em São José dos Pinhais. Prevista para a Copa do Mundo no Brasil e parte do PAC da Mobilidade, a obra estava paralisada desde 2016, quando a empresa responsável entrou em recuperação judicial.

O presidente da Comec, Gilson Santos, disse que devido ao tempo em que as estruturas ficaram expostas foi necessário contratar uma perícia técnica que apontasse a real situação de cada intervenção e eventuais ajustes em projetos e contratos. “Isso obviamente é um trabalho que exige atenção, responsabilidade e tempo, mas que possibilitou, agora, seguir em frente”, disse.

A demanda é um pedido antigo da população. Quem vive na região diz que a única grande intervenção no local, por parte da empresa responsável, foi aterrar o enorme buraco que tinha sido aberto, por causa de reclamações sobre a presença de moradores de rua e usuários de drogas no local.

A nova trincheira proporcionará um rápido acesso do bairro Afonso Pena ao Centro de São José dos Pinhais, descongestionando o tráfego na Rua São José – hoje um grande gargalo para a região.

Futuramente, com a trincheira em funcionamento, a prefeitura planeja, inclusive, retirar o semáforo deste cruzamento, dando mais fluidez também para a Avenida das Torres.

Santos explica ainda que o contrato prevê outras 5 intervenções ao longo da Avenida das Torres, mas que serão retomadas em momentos diferentes. “Temos neste trecho, até a entrada do Aeroporto, outras 5 obras, com complexidades diferentes, e que serão retomadas em momentos distintos”, disse. “É importante a compreensão dos que trafegam pela região e, mais uma vez, dos moradores do entorno, que já sofreram tanto com estas obras paralisadas por tanto tempo”, acrescentou.

O valor inicial da obra é de R$ 4,3 milhões dos quais 53,54% já foram pagos. Para a conclusão da trincheira ainda serão investidos cerca de R$ 2 milhões, valor garantido pela Caixa Econômica Federal. O prazo para conclusão é de 10 meses.

Previous ArticleNext Article