Ônibus envolvido no acidente em Guaratuba (PR) estava regular, diz ANTT

Angelo Sfair e Vinicius Cordeiro

ônibus, acidente, br-376, guaratuba, garuva, saída de pista, tombamento, prf, corpo de bombeiros, bpmoa, curva da santa, mortos, feridos, ônibus de tursimo, turismo, paraná, santa catarina

O ônibus de turismo que saiu da pista e tombou na BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná, na manhã de hoje (25), tinha registo e operava regularmente, segundo a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). Conforme o órgão, a viagem do Pará até São José, na Grande Florianópolis (SC), foi autorizada e ocorria dentro das normas legais.

De acordo com o Corpo de Bombeiros do Paraná, o ônibus de turismo era ocupado por 54 pessoas no momento em que se acidentou. Pelo menos 19 pessoas morreram e mais de 30 ficaram feridas. Entre elas estavam dois motoristas que se revezavam ao volante. O homem que dirigia o veículo sobreviveu e foi levado à Delegacia da Polícia Civil de Guaratuba (PR).

O ônibus que se envolveu no acidente pertence à empresa de turismo TC Pires da Cruz, com sede em Ananindeua, no Pará. Em nota, o grupo informou que enviou representantes para a região do acidente para prestar atendimento às vítimas e aos familiares. A empresa não confirmou o número de mortos e feridos.

Conforme a empresa, o ônibus que tombou na BR-376, na região conhecida como Curva da Santa, próxima à divisa com Santa Catarina, partiu de Belém (PA) às 18h de sexta-feira (22). O ônibus foi fretado por outra empresa – o que a ANTT confirma e explica que é regular.

“A TC Pires da Cruz informa que prestará todo apoio necessário às vítimas e familiares e não medirá esforços para amenizar a dor de cada um dos paraenses envolvidos no acidente, assim como a dos seus entes queridos, neste momento tão difícil para todos”, diz a empresa, em nota.

De acordo com o grupo, no início da tarde de hoje (25) havia passageiros sobreviventes que ainda não tinha conseguido entrar em contato com a família. A empresa disse estar trabalhando em meios para viabilizar a comunicação das vítimas.

Em nota, a ANTT informou que “o veículo de placa JVL 0357 está cadastrado na frota da empresa Girassol Turismo, que se encontra devidamente habilitada para prestar serviço de transporte rodoviário interestadual de passageiros, sob a modalidade de fretamento e possui autorização para a realização desta viagem”.

Conforme a agência, o itinerário aprovado previa o trajeto de Ananindeua (PA) a Goiânia (GO), passando por Balneário Camboriú (SC) e São José (SC), para então retornar a Ananindeua (PA).

ACIDENTE EM GUARATUBA

O último boletim do Corpo de Bombeiros, divulgado às 14h, aponta que 54 pessoas estavam no ônibus, sendo que 19 morreram no local. Sete pessoas tiveram ferimentos graves, seis estão com lesões moderadas e 19 foram vítimas leves. Todos os sobreviventes já foram encaminhados a diferentes hospitais, com exceção do motorista.

As vítimas mais graves foram socorridas de helicóptero para o Hospital Cajuru, em Curitiba, e Hospital São José, em Joinville (SC). Já os demais envolvidos foram atendidos por ambulância e levados a Guaratuba, Paranaguá e Campo Largo (PR), além de Garuva e Joinville (SC).

O acidente na BR-376 aconteceu por volta das 8h30, no quilômetro 668, na Curva da Santa. O ônibus partiu de Belém, no Pará, e tinha como destino Balneário Camboriú, em Santa Catarina. Ou seja, faltavam 92 quilômetros para completar a distância de 3.474 km entre as cidades e encerrar a viagem do Norte ao Sul do país.

Mais de 13 equipes diferentes, das Polícia Militar (Paraná e Santa Catarina), PRF e da concessionária Arteris Litoral Sul trabalham no local.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="741285" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]