Profissionais da Saúde terão prioridade de embarque em ônibus de Curitiba

Redação

Covid-19: Curitiba registra novos 392 casos e 11 óbitos

A partir da próxima segunda-feira (22), os profissionais da Saúde ou que atuam nos hospitais de Curitiba terão prioridade de embarque no ônibus. Assim, a Urbs atende a um pedido da rede de hospitais da capital.

Com o ônibus rodando com, no máximo, 50% da lotação máxima, o tempo de espera aumentou. Devido à pandemia, expressos, articulados e biartuclados precisam sair dos terminais com até 70% dos assentos vagos.

Para acessar os ônibus com prioridade e chegar aos hospitais mais rapidamente, os profissionais que atuam em hospitais deverão se identificar aos fiscais, no terminais, com crachás e documentos que comprovem o vínculo.

Motoristas e cobradores também deverão aceitar a prioridade em pontos de embarque ao longo dos itinerários.

Para profissionais terceirizados, a Urbs recomenda que os hospitais passem a emitir crachás para facilitar a identificação dos mesmos e, assim, estender a prioridade de embarque nos ônibus.

“A medida vai valer também para os que atuam diretamente na área de saúde e também para profissionais de limpeza, atendentes e de apoio nos hospitais”, explicou o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto.

Para a secretária da Saúde de Curitiba, Marcia Huçulak, a prioridade no embarque dos profissionais que trabalham em hospitais é essencial neste momento de enfrentamento da pandemia da Covid-19.

“São essas pessoas que estão na linha de frente dos cuidados e fazem o hospital funcionar, sejam eles profissionais da saúde, limpeza, administrativo, serviços de alimentação”, afirmou.

Conforme a Urbs, 9,5 mil profissionais da Saúde usam os ônibus de Curitiba todos os dias. Ao todo, 270 mil passageiros têm usado o transporte público coletivo durante pandemia.

Previous ArticleNext Article