Operação da Receita Federal mira empresas de fachada em Curitiba

A Receita Federal deflagrou, nesta terça-feira (5), uma operação para apurar irregularidades na atuação de empresas de C..

Jordana Martinez - 05 de junho de 2018, 14:40

A Receita Federal deflagrou, nesta terça-feira (5), uma operação para apurar irregularidades na atuação de empresas de Curitiba e Região Metropolitana que atuam no comércio exterior.

Nesta primeira fase, a operação mira 39 empresas "com altíssimo risco de utilização para cometimento de ilícitos".

De acordo com as investigações, há fortes indícios de que estas empresas sejam de fachada, abertas com o objetivo de praticar crimes de lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e sonegação fiscal.

Fiscais da Receita fazem diligências nas empresas suspeitas que, caso não sejam localizadas em seus endereços cadastrais, estarão sujeitas a algumas sanções administrativas, principalmente, a suspensão imediata da sua habilitação para operar no âmbito do comércio exterior.

As empresas podem ainda ter o CNPJ considerado inapto, medida que provoca diversas consequências restritivas, de ordem fiscais, comerciais e financeiras. Esses efeitos cadastrais passam pela sua inscrição no Cadin (Cadastro informativo de créditos não quitados do setor público federal) e por diversos impedimentos, tais como, participação em concorrência pública, celebração de negócios com o poder público, recebimento de incentivos fiscais, realização de operações crédito com recursos públicos e, também, transacionar com estabelecimentos bancários (oficiais ou não).