Pedra de Fogo: operação mira organização especializada no tráfico de armas e drogas

Redação


Nesta quarta-feira (18), a PF (Polícia Federal) deflagrou a Operação ‘Pedra de Fogo’, na região norte do Paraná, visando desarticular uma organização criminosa especializada no tráfico de armas e drogas.

No total, quatro mandados de busca e apreensão e dois de prisão preventiva são cumpridos nos municípios de Ângulo, Sarandi e Paranavaí. Segundo a PF, os envolvidos responderão pelos crimes de organização criminosa, tráfico de drogas e de armas.

OPERAÇÃO PEDRA DE FOGO: INVESTIGAÇÕES INICIARAM EM 2018

As investigações da Operação ‘Pedra de Fogo’ foi iniciada após a apreensão de seis fuzis, em setembro de 2018, em Bauru (SP). Na época, o suspeito preso, que estava com o armamento, teria saído de Maringá, na região norte do Paraná, com as armas.

Então, identificou-se duas células criminosas que atuavam no envio de armas e drogas para uma facção criminosa baseada no Estado do Rio de Janeiro. Ao longo das investigações, foram realizadas quatro prisões em flagrante, com a apreensão de aproximadamente 650 quilos de maconha.

Além disso, constatou-se que um indivíduo residente em Sarandi está vinculado a duas apreensões de armas realizadas em Seropédica (RJ), em maio e outubro de 2019, onde foram apreendidos, respectivamente, nove e seis fuzis.

Segundo a PF, o nome da operação guarda relação com a etimologia da palavra fuzil, que deriva de petra focilis (“pedra de fogo”).

Operação Pedra de Fogo acontece na região norte do Paraná
Operação mira organização especializada no tráfico de armas e drogas (Divulgação/PF)

Previous ArticleNext Article