Operação WO: marido de ex-vereadora e empresário de São Miguel do Iguaçu são presos

Redação


O marido de uma ex-vereadora e um empresário de São Miguel do Iguaçu, no oeste do Paraná, foram presos na manhã desta segunda-feira (5), durante a Operação WO. Além disso, dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos.

Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos na casa da ex-agente política e de seu marido e na residência do outro indivíduo preso, apontado como “laranja” do grupo. Além das prisões e buscas e apreensões, ainda a pedido do MPPR (Ministério Público do Paraná), a Justiça proibiu a ex-vereadora de se aproximar de uma pedreira da cidade, usada pelo grupo empresarial denunciado. A fiscalização da medida será feita por tornozeleira eletrônica.

A Promotoria de Justiça verificou a atuação dos réus em dois núcleos, cada um deles alvo de uma ação penal específica. O primeiro tinha crimes ligados ao desvio de dinheiro em contratos administrativos relativos ao serviço de fortalecimento de vínculos para crianças em situação de vulnerabilidade social.

O segundo relacionava-se a três empresas colocadas em nomes de terceiros que celebraram contratos com a Prefeitura na área da Secretaria de Obras, sobretudo para o fornecimento de pedras.

São atribuídos aos acusados crimes diversos, como organização criminosa, falsidade ideológica, fraude a licitações, peculato e lavagem de dinheiro. As ilegalidades levaram à cassação da então vereadora, no ano passado.

As cinco empresas utilizadas pela organização criminosa receberam do Município de São Miguel do Iguaçu, nos últimos anos, perto de R$ 18 milhões em contratos administrativos.

Previous ArticleNext Article