Organização responsável por aplicar golpes do delivery em Curitiba é alvo da PCPR

Os clientes eram lesados quando realizavam pagamento pela maquineta de cartão, já que o golpista registrava o débito de um valor muito superior ao da compra

Redação - 16 de março de 2022, 07:16

Divulgação/PCPR
Divulgação/PCPR

Uma operação contra uma organização criminosa responsável por aplicar golpes do delivery em Curitiba foi deflagrada nesta quinta-feira (16) pela PCPR (Polícia Civil do Paraná). Os mandados estão sendo cumpridos  simultaneamente em São Paulo (SP) e em Diadema (SP).  

Foram expedidas 29 ordens judiciais, sendo 16 mandados de busca e apreensão, sete de bloqueios de conta e seis de prisão temporária. Dez famílias foram vítimas dos criminosos e procuraram a PCPR. Conforme apurado, os indivíduos cometiam o crime no Paraná e em São Paulo.  

Os golpes do delivery em Curitiba eram aplicados por criminosos que se passavam por entregadores de aplicativos de comida. Ao fazer o pagamento pela maquineta de cartão, o golpista registrava o débito de um valor muito superior ao da compra.

Durante as investigações, a polícia constatou que os criminosos faziam paralelamente um comércio ilegal de compra e aluguel de perfis de motoristas dos aplicativos. A ação conta com o apoio do Departamento Estadual de Investigações Criminais e do Garra da Polícia Civil do Estado de São Paulo.