Pacientes poderão receber animais de estimação em hospitais do Paraná

O projeto de lei que permite a entrada de animais de estimação em hospitais do Paraná foi aprovado. Na quarta-feira (7),..

Fernando Garcel - 08 de dezembro de 2016, 13:24

O projeto de lei que permite a entrada de animais de estimação em hospitais do Paraná foi aprovado. Na quarta-feira (7), a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) promulgou a lei que regulamenta a visita de animais de estimação em hospitais públicos e privados conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS). De acordo com o projeto, hospitais poderão liberar a entrada de cães e gatos e criar suas próprias regras para os encontros.

O projeto foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) em setembro, mas foi vetada pelo governador Beto Richa (PSDB). Na época, o Executivo justificou o veto alegando que as instituições deveriam promover a "humanização da assistência à saúde em processo contínuo e estruturado" e que a proposta afetaria a gestão e nas normas de vigilância sanitária, além dos custos com infraestrutura e recursos humanos que não estariam previstos. O projeto voltou para o plenário da Alep e o veto derrubado por 32 votos a 7 e foi promulgada pelo presidente deputado Ademar Traiano (PSDB).

De autoria do deputado Hussein Bakri (PSD), a Terapia Assistida por Animais é uma alternativa para tratamento de doenças e aprovada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e visa reduzir o tempo de internamento do paciente. “A partir da Pet Terapia, há uma adaptação do paciente ao ambiente hospitalar, o que permite a redução do estresse e o aumento do bem-estar relacionado à liberação de ocitocina (hormônio que protege contra o estresse)”, disse Bakri.

“A partir da ‘Pet Terapia’ há uma adaptação do paciente ao ambiente hospitalar, o que permite a redução de estresse e o aumento de bem-estar, reduzindo o período de internação e desconforto da hospitalização”, completou o autor do projeto.

Para que o animal de estimação possa entrar no hospital, os responsáveis devem apresentar atestados veterinário, higienização prévia do animal e a visita precisa ser autorizada pelo médico do paciente. No caso de cães, o uso de coleira e, se for necessário, enforcador e focinheira são obrigatórios. Além disso, o encontro entre o dono e o pet deve acontecer em um local adequado.