Pai de adolescente que atirou em escola deixa a cadeia

Andreza Rossini


O pai do adolescente que atirou e feriu dois alunos no Colégio Estadual Mondrone, em Medianeira, no Oeste do Paraná, deixou a delegacia neste domingo (30), após pagar fiança de R$ 2862, estipulada pelo delegado.

Ele vai responder ao processo em liberdade. O homem foi detido na sexta-feira (28), por porte de arma ilegal e omissão de cautela, por ter deixado o adolescente ter acesso a arma.

A pena é de três anos para porte ilegal e dois para a omissão.

Dois alunos ficaram feridos. Um deles, de 15 anos, levou um tiro na coluna e corre risco de ficar paraplégico. Ele recebeu os primeiros atendimentos no hospital de Medianeira e foi transferido para o Hospital do Trabalhador, em Curitiba, onde é avaliado pela equipe de ortopedia.

O outro adolescente levou um tiro de raspão no joelho, foi atendido e liberado.

O aluno agressor foi apreendido pela Polícia Militar (PM) e está sob custódia na casa de Socioeducação. Antes de cometer o crime, ele gravou vídeos afirmando que foi humilhado e ameaçado pelos colegas nas escola. Ele e um colega, que deu suporte ao ataque e estava armado com uma faca, são ouvidos pela Polícia Civil.

O caso 

Um adolescente entrou armado na escola onde estudava, em Medianeira, e disparou dois tiros, na manhã de sexta-feira (29). Ele mirou e atingiu um colega nas costas e, o segundo tiro, foi disparado a esmo e atingiu outro aluno de raspão no joelho.

Ele estava acompanhado de um amigo, que estava armado com uma faca. O aluno ainda tinha bombas caseiras na mochila. Os dois foram detidos pela Polícia Militar e encaminhados a um centro de Socioeducação.

Os outros alunos foram liberados e as aulas devem ser retomadas na segunda-feira (1).

 

 

Previous ArticleNext Article