Pai de adolescente que atirou em escola é preso

Andreza Rossini


O pai do adolescente que atirou e feriu dois alunos no Colégio Estadual Mondrone, em Medianeira, no Oeste do Paraná, foi detido pela Polícia Civil.

Ele terá que responder por porte de armas ilegal de arma de fogo e omissão de cautela, por ter deixado o adolescente ter acesso a arma.

A pena é de três anos para porte ilegal e dois para a omissão.

Dois alunos ficaram feridos. Um deles, de 15 anos, levou um tiro na coluna e corre risco de ficar paraplégico. Ele recebeu os primeiros atendimentos no hospital de Medianeira e foi transferido para o Hospital do Trabalhador, em Curitiba, onde é avaliado pela equipe de ortopedia.

O outro adolescente levou um tiro de raspão no joelho, foi atendido e liberado.

O aluno agressor foi apreendido pela Polícia Militar (PM) e está sob custódia na casa de Socioeducação. Antes de cometer o crime, ele gravou vídeos afirmando que foi humilhado e ameaçado pelos colegas nas escola. Ele e um colega, que deu suporte ao ataque e estava armado com uma faca, são ouvidos pela Polícia Civil.

O caso 

Um adolescente entrou armado na escola onde estudava, em Medianeira, e disparou dois tiros, na manhã de sexta-feira (29). Ele mirou e atingiu um colega nas costas e, o segundo tiro, foi disparado a esmo e atingiu outro aluno de raspão no joelho.

Ele estava acompanhado de um amigo, que estava armado com uma faca. O aluno ainda tinha bombas caseiras na mochila. Os dois foram detidos pela Polícia Militar e encaminhados a um centro de Socioeducação.

Os outros alunos foram liberados e as aulas devem ser retomadas na segunda-feira (1).

Previous ArticleNext Article