Pai de motociclista que atropelou três também vai responder por acidente

William Bittar - CBN Curitiba


O pai do motociclista Leonardo Magalhães Fonseca, de 22 anos, que atropelou três pessoas em um ponto de ônibus, na Avenida do Batel, em Curitiba, no último dia 7, também vai responder por um crime de trânsito, pois foi ele quem emprestou a motocicleta ao filho.

O delegado Anderson Franco, da Delegacia de Delitos de Trânsito de Curitiba (Dedetran), explica que o homem compareceu e prestou depoimento na delegacia nesta terça-feira (17) e assinou um termo circunstanciado.

“Ele responde pelo fato de ter cedido a moto e não pelo acidente, um crime circunstanciado  e não um inquérito”, afirmou.

O jovem estava com a CNH suspensa desde 2016 e não poderia pilotar. A motocicleta também não estava no nome do pai de Leonardo, mas no depoimento ele contou que apenas emprestou o nome de um terceiro para fazer o financiamento.

Das três vítimas do atropelamento, duas estão internadas. Uma mulher, de 39 anos, que segue no Hospital do Trabalhador sem previsão de alta; e uma menina de oito anos, que está na UTI do Hospital Pequeno Príncipe.

Leonardo Fonseca está utilizando tornozeleira eletrônica e aguarda o inquérito policial ser concluído.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="537376" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]