Paraguai organiza entrada de caminhões para evitar filas sobre Ponte da Amizade

Redação

ponte da amizade, tríplice fronteira, foz do iguaçu, paraná, brasil, paraguai, argentina, filas, covid, covid-19, coronavírus

As autoridades paraguaias e brasileiras decidiram colocar em prática um plano para evitar que veículos com cargas permaneçam estacionados sobre a Ponte Internacional da Amizade, atrasando o ingresso de turistas de Foz do Iguaçu para Ciudad del Este.

A iniciativa consiste em coordenar a liberação de caminhões e carretas, mantendo os mesmos estacionados antes das cabeceiras da via.

O controle no fluxo atende pedido de sindicatos de comerciantes de Ciudad del Este, por que atrapalha o trânsito diurno para a passagem de turistas. A proposta era que a travessia acontecesse à noite, como ocorria antes da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), destacou o portal do diário Última Hora.

A lenta passagem pela Ponte da Amizade sempre foi uma questão pendente. Antes mesmo da pandemia, grandes caminhões entravam no território nacional à noite, a fim de não aumentar o congestionamento da passagem de fronteira e facilitar a entrada de turistas.

Ciudad del Este, por ser uma cidade cuja economia gira em torno do turismo, depende de um ritmo fluido para atrair compradores e visitantes. Após a entrada da pandemia, um acordo entre os dois países permitiu a passagem de grandes caminhões durante o dia.

Essa situação, recorda o empresário Said Taigen, secretário-geral da Câmara de Comércio e Serviços de Ciudad del Este, pelo fato de a fronteira ter sido fechada, não representou nenhum inconveniente até outubro do ano passado. No dia 15 daquele mês, a travessia foi restabelecida e a fila de caminhões começou na via que une os dois países.

Continue lendo na página do parceiro do ParanáPortal, em Cabeza News

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="744289" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]